quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Marintec - Navalshore 2017 mostra reflexo da crise brasileira

O evento que vinha registrando crescimento ano após ano, nesta 14ª edição reflete bem o impacto que a crise política tem tido sobre a economia brasileira, apresentado uma retração em relação aos anos anteriores.

Apesar de sentirmos a falta de importantes empresas, a feira trouxe expositores de peso, os quais mantiveram a confiança no mercado brasileiro em meio a crise pela qual atravessa o país e mostram otimismo com relação a capacidade do país de superar a atual crise.

Empresas como a Furuno, MAN, Gyromarsat, Cummins, Mitsubishi Engine, Catamaran do Brasil, Sotreq e outras empresas do setor, mostraram-se otimistas quanto ao futuro da economia brasileira e mantém o investimento.

Segundo nosso editor, Angelo Nicolaci, a atual situação política impede que haja uma saída a curto prazo para a atual crise econômica, sendo em grande parte resultado dos consecutivos escândalos envolvendo líderes do governo e grandes empresas em esquemas de corrupção que levaram a quebra da confiança no mercado brasileiro. Outra causa eminente para tal problema, é a série de medidas paliativas e reformas adotadas pelo atual governo afim de impulsionar a retomada do crescimento econômico. 

A solução para a crise não será da noite para o dia, é preciso uma série de medidas, começando pela condenação dos envolvidos em casos de corrupção e crimes fiscais, ai teremos um ponto de partida para recuperação da confiança em nossas instituições, porém, o que eu vejo e a velha política de limitar o alcance das investigações e a brandeza das penas aos envolvidos nos crimes comprovados através da "Lava Jato"..., e complementando " enquanto houver a divisão partidarista e falta de caráter nos corredores do congresso nacional, não haverá luz no fim do túnel, o país hoje carece de uma figura de liderança, um estadista que realmente esteja comprometido com as necessidades de nosso país, porém, não basta ter um presidente se o povo não tiver consciência ao eleger os deputados e senadores", disse Nicolaci.

"Embora Bolsonaro seja apontado por muitos como um "salvador da pátria" para as próximas eleições presidenciais, o mesmo pouco poderá fazer efetivamente, se o mesmo não possuir uma base sólida de apoio na câmara e no senado, pois no Brasil o presidente não governa sozinho, e isso é algo que o povo brasileiro infelizmente ainda não tem consciência e joga todo peso sobre a presidência, quando a responsabilidade maior recai sobre os representantes eleitos para assumir os cargos de deputados e senadores".

Nós em breve traremos materias especiais sobre o que foi apresentado nesta edição da Marintec - Navalshore.


 Angelo Nicolaci - Jornalista, editor do GBN News, graduando em Relações Internacionais pela UCAM, especialista em geopolítica do oriente médio e leste europeu, especialista em assuntos de defesa e segurança.


GBN News - A informação começa aqui

0 comentários:

Postar um comentário