sábado, 30 de abril de 2016

Manifestantes invadem parlamento do Iraque

0 comentários
Centenas de manifestantes xiitas entraram neste sábado (30/04) na chamada Zona Verde, uma região governamental altamente protegida de Bagdá, e invadiram o parlamento do Iraque para exigir a implementação das reformas políticas do governo do primeiro-ministro Haidar al-Abadi.
Os manifestantes são seguidores do clérigo xiita Moqtada al-Sadr, que convocou a manifestação. Há semanas que eles protestam para exigir reformas no sistema político corrupto do Iraque, mas a invasão deste sábado é um acirramento até então sem precedentes da crise política.
Sadr e seus seguidores são apoiadores de Abadi e exigem que ele afaste seu gabinete e nomeie um novo, formado por tecnocratas sem ligações partidárias. Porém, os partidos políticos, que mais sairiam perdendo com a reforma, bloqueiam-na no parlamento.
Os manifestantes escalaram o muro que protege a Zona Verde e atacaram postos de controle, onde os guardas os deixaram passar. Depois, invadiram o parlamento gritando palavras de ordem e agitando bandeiras iraquianas. Eles entraram no plenário da casa, onde pouco antes uma votação sobre o novo gabinete de Abadi deixou de ocorrer por falta de quórum.
Abadi quer reformar um sistema implementado pelos americanos em 2003. Ele prevê que os cargos e postos do governo sejam divididos entre todos os grupos confessionais e étnicos do país, representados em partidos políticos. Críticos afirmam que o sistema faz com os cargos não sejam ocupados pelas pessoas mais qualificadas e, além disso, estimula a corrupção.
Em vez do sistema de cotas, Abadi, que chegou ao poder em 2014, tenta criar um governo de especialistas sem ligações políticas, ou tecnocratas. Ele conseguiu que o parlamento aprovasse parte dos seus novos ministros no início desta semana, mas a votação deste sábado, que decidiria sobre cargos-chave, não aconteceu por falta de quórum.
"Os políticos se recusam a acabar com a corrupção e com as cotas. Não participamos nem participaremos de qualquer processo político em que haja algum tipo de cota para partidos políticos, ainda que seja chamado de tecnocrata. Não vou permiti-lo, com a ajuda do povo", disse Sadr em discurso televisivo.

Fonte: Deutsche Welle
Continue Lendo...

Incerteza política afeta segmento de defesa e segurança, diz Embraer

0 comentários
A Embraer descarta interromper contratos com o governo brasileiro por causa da crise fiscal no país e do impasse político, mas admite que a incerteza da administração pública afeta os cenários do segmento de Defesa e Segurança.

“Não vemos interrupção de contratos. Obviamente tivemos ajustes, que vão impactar mais no primeiro trimestre, mas não vemos interrupção de programas”, disse o diretor-presidente da Embraer, Frederico Curado, durante teleconferência de resultados nesta sexta-feira com analistas.

O executivo disse esperar que o impasse provocado pela discussão do impedimento ou não da presidente seja resolvido para que a economia possa voltar a ser estimulada pelos investimentos privados, não apenas na aviação mas em todo ramo de atividades produtivas.

No primeiro trimestre, a receita da Embraer em Defesa e Segurança cresceu 20,3% ante igual período de 2015, para R$ 739,4 milhões. As outras áreas de negócios, aviação comercial e aviação executiva, cresceram mais: respectivamente, 42,7% e 214%.

Entre os programas com o governo brasileiro, a Embraer tem o Programa do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação (SGDC), cuja integração está sob responsabilidade da Visiona Tecnologia Espacial, continua com o seu cronograma, bem como todas as entregas contratuais, aderente ao planejado.

A plataforma do satélite encontra-se na câmara termo vácuo para teste ambiental, as duas antenas de 13 metros foram instaladas em Brasília e Rio de Janeiro e o sistema de solo está em fase final de instalação e validação em Brasília.

A unidade Visiona lançou o serviço de fornecimento e análise de imagens de satélites, por meio de uma constelação de 22 satélites, com o objetivo de desenvolver grandes projetos de sensoriamento remoto no Brasil e países vizinhos. Em 2016, a unidade já celebrou seis contratos.

No programa KC-390, a segunda aeronave protótipo saiu da linha de montagem e iniciou a campanha de ensaios em solo, com o primeiro voo programado para o segundo trimestre de 2016.

Delta

Curado considerou “atípica” a disputa, vencida pela canadense Bombardier, por uma encomenda feita pela Delta Air Lines para substituir a frota de velhos aviões McDonnell Douglas MD-90 e MD-88, que atendem rotas regionais.

A Delta é a segunda maior companhia aérea dos Estados Unidos.

“Não quero de forma alguma diminuir essa campanha. Mas quero dizer que fomos bastante agressivos. Foi uma campanha atípica. Algo influenciou a decisão”, disse o executivo da Embraer

A Bombardier anunciou ontem a maior venda já feita para a Delta, de 75 jatos CSeries 100, com opção de entregar mais 50 — dos quais os pedidos podem ser trocados para CSeries 300. O negócio pode chegar a US$ 5,6 bilhões.

“Mas quero dizer que continuamos bastante competitivos nesse mercado com a família E-Jets E2”, afirmou Curado.

Capacidade de produção

A Embraer considera que a capacidade instalada da empresa e a estrutura de fornecedores estão equipadas para atender um eventual aumento de encomendas no segmento de jatos comerciais.

Quando questionado por um analista sobre o fato de a empresa ter apontado ano passado que estaria trabalhando com cerca de 80% da capacidade instalada, Curado disse que a cadeia de suprimentos não é um gargalo.

O executivo afirmou que a empresa também tem capacidade para adicionar "slots" na produção de fábrica e atender aumento de demanda também em 2017.

Considerando-se todas as entregas, bem como os pedidos firmes obtidos durante o período, a carteira de pedidos firmes a entregar (“backlog”) da Embraer registrou US$ 21,9 bilhões ao fim de março, comparada aos US$ 22,5 bilhões alcançados em dezembro de 2015, bem como aos US$ 20,4 bilhões alcançados no primeiro trimestre de 2015.

A carteira de pedidos da Embraer soma 1.704 pedidos firmes em carteira de jatos comerciais, mais 653 opções. Desse total, 1.212 já foram entregues, restando 492 pedidos firmes em carteira

O executivo disse que os modelos seguem competitivos, destacando os mercados asiático e africano.

“Não vejo mudanças na dinâmica de mercado”, disse o executivo, quando perguntado sobre a conjuntura em que as fabricantes de aviões no mundo estão com longas listas de pedidos.

Projeções

A fabricante conta com um aumento de entregas de aeronaves de maior valor nos próximos trimestres para cumprir a meta de fechar o ano com uma margem de lucro antes de juros e impostos (margem Ebit) entre 8% e 8,5%, apontou Curado.

Entre janeiro e março, a Embraer apurou margem Ebit de 6,4%, ante 7,5% um ano antes e 3,1% no último trimestre de 2015.

Segundo a companhia, o mix de modelos de aeronaves em 2016 será semelhante para os E-Jets E175 no segmento de aviação comercial, em comparação a 2015, porém com um número maior de entregas.

No segmento de aviação executiva, a Embraer estima que em 2016 ocorra um número maior de entregas, com um mix mais favorável de jatos grandes, levando a uma melhoria da rentabilidade nesse segmento.

E na Defesa e Segurança, a empresa projeta que uma potencial menor volatilidade na taxa de câmbio do real frente ao dólar, neste ano, deve reduzir as revisões de base de custos, contribuindo para aumentar a rentabilidade.

Como resultado, em 2016 a empresa espera confirmar a margem Ebit consolidada de 8% a 8,5% (de US$ 480 milhões a US$ 545 milhões) e margem Ebitda de 13,3% a 13,7% (de US$ 800 milhões a US$ 870 milhões).

A Embraer reafirmou a previsão de entregar, neste ano, de 105 a 110 jatos comerciais, de 75 a 85 jatos executivos leves e de 40 a 50 jatos executivos grandes — incluindo, no último caso, o Legacy 500 e o Legacy 450.

A fabricante brasileira de aviões entregou 21 aeronaves comerciais e 23 jatos executivos no primeiro trimestre deste ano, 5% e 92% a mais frente a 12 meses antes, respectivamente.

O executivo da Embraer disse que vê com confiança a capacidade de a empresa cumprir as previsões de entregas e de margens em 2016.

Ainda segundo as projeções divulgadas pela Embraer — no começo de março e reafirmadas hoje — as receitas totais neste ano devem somar entre US$ 6 bilhões e US$ 6,4 bilhões.

No segmento de aviação comercial, as receitas devem totalizar de US$ 3,45 bilhões a US$ 3,65 bilhões no ano, enquanto no ramo executivo o montante deve ficar entre US$ 1,75 bilhão e US$ 1,90 bilhão.

Na área de defesa e segurança, as projeções vão de US$ 700 milhões a US$ 750 milhões, enquanto outros segmentos devem entregar receita de US$ 100 milhões.

Fonte: Valor Econômico 
Continue Lendo...

Rússia: "A Força Aérea dos Estados Unidos tem duas opções: ou não voar perto das nossas fronteiras ou ativar o 'transponder'"

0 comentários
A Rússia em declaração neste sábado (30) afirmou ter enviado um caça na sexta-feira (29) para interceptar uma aeronave militar dos Estados Unidos que se aproximava da fronteira no Mar Báltico, devido a aeronave norte-americana ter desligado seu dispositivo transponder, sistema que é necessário para a identificação da aeronave.
O Pentágono defendeu-se afirmando que a aeronave da Força Aérea dos EUA, um RC-135,  realizava um vôo de rotina em espaço aéreo internacional e o caça russo SU-27 o interceptou de uma maneira "insegura e pouco profissional".
"A Força Aérea dos Estados Unidos tem duas opções: ou não voar perto das nossas fronteiras ou ativar o 'transponder' para a identificação." declarou as autoridades russas.

O incidente da última sexta-feira (29) ilustra bem as crescentes tensões entre a Rússia e os Estados Unidos sobre a Europa Oriental nas últimas semanas, onde houveram várias interceptações de aeronaves norte americanas nas cercanias das fronteiras russas.

GBN seu canal de informações e notícias
Continue Lendo...

China nega visita de porta-aviões dos EUA a Hong Kong, diz Pentágono

0 comentários
A China negou um pedido para que um grupo de embarcações norte-americanas lideradas pelo porta-aviões USS John C. Stennis visite Hong Kong, disse o Departamento de Defesa na sexta-feira, em meio a tensões sobre as pretensões territoriais chinesas no Mar da China Meridional.
Um porta-voz do Pentágono, o comandante Bill Urban, disse que um navio norte-americano, o USS Blue Ridge, está em Hong Kong para uma visita portuária que os EUA esperam que continue.
Urban afirmou que o pedido de uma visita a Hong Kong por um porta-aviões e as embarcações que o acompanham --uma armada que vem patrulhando o Mar da China Meridional-- foi negado recentemente, apesar de uma “longa história de visitas portuárias bem sucedidas a Hong Kong”.
Uma autoridade da marinha norte-americana, que não quis se identificar, afirmou que o comissário do Ministério das Relações Exteriores da China em Hong Kong levou a negação da visita, dizendo que ela “não era conveniente” no momento.
O Ministério das Relações Exteriores, em comunicado enviado neste sábado à Reuters, não forneceu as razões para a negação.
“As visitas de navios militares e aviões norte-americanos a Hong Kong sempre foram aprovadas pela China caso a caso, de acordo com o princípio da soberania e da situação específica”, afirmou.
O porta-aviões nuclear Stennis tem conduzido patrulhas no Mar da China Meridional, o qual tem grandes partes reivindicadas pela China e onde o país tem construído ilhas artificiais para reforçar suas reivindicações.

O secretário de Defesa dos EUA, Ash Carter, visitou o Stennis na região em 15 de abril para realçar as preocupações norte-americanas sobre a necessidade de manter a liberdade de navegação frente aos movimentos chineses.

Fonte: Reuters
Continue Lendo...

Pentágono alerta para uma possível escalada de tensões após surtida de Su-27

0 comentários

O Pentágono declarou que a interceptação de um avião militar americano por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico pode levar a uma escalada de tensão entre a Rússia e os Estados Unidos, disse à RIA Novosti a porta-voz da organização, Michelle Baldanza.


"Esta interceptação perigosa e pouco profissional pode potencialmente causar danos e traumas a todas as tripulações envolvidas. Além disso, as ações do piloto, também perigosas e pouco profissionais, podem levar a uma indesejável escalada de tensão entre os dois países", disse Michelle Baldanza.


Segundo ela, o avião americano RC-135 realizava um "vôo normal no espaço aéreo internacional", quando foi interceptado por um caça russo Su-27 "de maneira insegura e pouco profissional". Baldanza lembrou que isto aconteceu algumas semanas depois de um incidente semelhante com o destroier americano USS Donald Cook.


Em geral, durante o último ano, segundo a porta-voz do Pentágono, houve alguns incidentes com aviões militares russos se aproximando de aviões e navios e isto tem causado grande preocupação por questões de segurança. "Estamos muito preocupados com essa forma de comportamento", disse Baldanza.


Ao mesmo tempo, a noção de "aproximação de maneira insegura e pouco profissional" não existe no direito internacional. Neste não há nenhuma indicação clara quanto a isso, mas há a definição de espaço aéreo internacional e águas internacionais.


Fonte: Sputnik News

Continue Lendo...

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Aeronáutica desliga radares por falta de recursos

0 comentários
6f3f646cfoto2
O Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB) desligou nessa quinta-feira (28) cinco radares meteorológicos em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal. Segundo a Aeronáutica, os aparelhos foram desativados temporariamente devido a restrições orçamentárias. Ao todo, o SISCEAB possui 23 radares espalhados país.

Em contato, a Força Aérea Brasileira (FAB) ressaltou que esses radares são “ferramentas complementares” para a captação de informações meteorológicas. De acordo com a FAB, os equipamentos em questão não são utilizados para o controle de tráfego aéreo. “O SISCEAB conta com outras fontes de informação para previsões climáticas, como imagens de satélite e estações e meteorológicas de superfície”, informa a Aeronáutica.
De olho na chuva
radar_FAB_02-960x640
O radar meteorológico é usado para localizar “precipitações”. Na meteorologia, precipitação descreve qualquer tipo de fenômeno natural relacionado à queda de água do céu. Isso inclui chuva, neve e chuva de granizo.
O radar de meteorologia consegue encontrar o focos de precipitação a longas distâncias e também pode definir sua intensidade. Esses equipamentos emitem pulsos “Doppler”, capazes de detectar o movimento das gotículas de chuva (ou flocos de neve e granizo). O equipamento emite um sinal de radiação eletromagnética contínuo que “rebate” nas precipitações e retorna para as telas dos controladores.
Posicionamento oficial da Aeronáutica
“O Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB) possui 23 radares meteorológicos. Cinco deles, localizados em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal, estão temporariamente desligados devido a restrições orçamentárias.
Esses radares são ferramentas complementares para a captação de informações meteorológicas. É importante ressaltar que eles não são utilizados para o controle de tráfego aéreo. Além dos radares meteorológicos que continuam em operação, o SISCEAB conta com outras fontes de informação para previsões climáticas, como imagens de satélite e estações meteorológicas de superfície.”
FONTE: Airway via Poder Aéreo
Continue Lendo...

FBI pode conseguir poder legal para hackear qualquer computador pelo mundo

0 comentários
A Corte Suprema dos Estados Unidos aprovou uma alteração nas regras federais de procedimento criminal que pode dar ao FBI poder para hackear qualquer computador do país - e, potencialmente, do mundo.
A norma em questão é a Rule 41, que determina quando e sob quais circunstâncias um juiz pode emitir mandatos de busca e apreensão. Até então o texto dizia que o juiz só podia agir dentro de sua jurisdição, mas com a alteração essa restrição deixa de existir.
A mudança, que foi pedida pelo Departamento de Justiça em 2014, deixa claro que o juiz só pode extrapolar suas barreiras regionais se os alvos investigados estiverem usando mecanismos que escondem a origem do acesso (como Tor) ou se eles fizerem parte de uma rede infectada (botnets).
O Congresso americano tem até o dia 1º de dezembro para se pronunciar sobre a alteração, que caso contrário será transformada em lei. Se isso acontecer, ao menos um senador, Ron Wyden, de Oregon, já prometeu introduzir uma legislação capaz de reverter o texto.
O problema, como destaca o The Next Web, é que para que a atuação do Congresso seja efetiva os membros das duas Casas precisam concordar em agir de forma conjunta, o que parece improvável em ano de eleição presidencial.

Fonte: Olhar Digital
Continue Lendo...

Não bastassem os problemas com os balões, pássaros ameaçam voos no Brasil

0 comentários

Na quarta, ave entrou na turbina de voo da TAM e assustou passageiros. O Brasil registrou mais de 8 mil colisões em 4 anos, com 2 mortes, diz FAB.


A quantidade de urubus na região do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, e o de Congonhas, no centro da capital, é grande e surpreende os pilotos.

Na última quarta-feira (27), uma ave bateu na turbina de um avião da TAM que havia acabado de decolar para Porto Alegre e teve que retornar a Cumbica. O piloto, ao relatar o problema aos passageiros, anunciou que tinha sido uma ave que tinha entrado dentro da turbina do avião, um quero-quero, segundo passageiros.

Das dez aves que mais se envolveram em colisões com aeronaves, segundo a Aeronáutica, estavam todos os tipos de urubus, tesourões, albatrozes, patos, garças e gaivotas. Segundo dados da Aeronáutica, no Brasil, nos últimos 4 anos, foram relatadas mais de 8 mil colisões de aves com aviões, com duas mortes. Mas as autoridades acreditam que este número seja quatro vezes maior.

O empresário Márcio Françozo estava a bordo do voo da TAM com a mulher, Ellen. Recém-casados, eles foram passar a lua de mel em Gramado, na Serra gaúcha.

"Teve uma explosão, saiu um pouquinho de fogo e aí explodiu de novo, falhou, começou a falhar, tremer tudo o avião, balançar tudo o avião e aí deu umas 6 explosões. Aí o pessoal todo que tava do lado direito, do lado de direito da asa, foi o motor do lado direito que explodiu, todo mundo começou a ficar apavorado, apavorado", disse Françoso.

A estudante Ellen disse que nunca vai esquecer a primeira vez que ela voou. "A gente não sabe o que é normal ou não. Então qualquer oscilação que tenha no avião, já é porque vai cair o avião".
Problema nos EUA

Na quinta-feira (28), o problema foi nos Estados Unidos, quando um pássaro amassou o nariz de um avião bem onde fica o radar meteorológico. O Airbus, que ia para Dallas, teve que voltar para Seattle e os passageiros seguiram em outro avião. A empresa American Airlines vai recolher restos das penas e dos ossos da ave para saber qual espécie era e descobrir porque ela estava junto ao aeroporto.

Em Nova York, em 2009, duas aves entraram nas duas turbinas de um avião que tinha acabado de decolar. O piloto nem pôde voltar para a pista e fez o pouso de barriga no rio Hudson. Salvou toda a tripulação e os 155 passageiros que só sofreram com o frio de -6.

O tenente-coronel Henrique Rubens Balta de Oliveira, do gerenciamento de risco de fauna do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), diz que o impacto da ave é grande.

"Você imagina um avião que caia, que tenha fogo, após o impacto, que não tenha sobrevivente, como é que a gente vai dizer ou achar um resquício de material orgânico pra identificar que foi uma colisão com fauna? Além dessas duas mortes confirmadas, a gente tem também um acidente que aconteceu em 2006 com grande possibilidade de ter sido fauna. Porque, no meio dos destroços do helicóptero, foi encontrada uma carcaça de um urubu", explica ele.

Alagoas

Na terça-feira, um voo foi cancelado em Alagoas, quando um pássaro ficou preso na turbina de um avião. Fiscais interditaram o lixão vizinho ao aeroporto. O diretor de segurança de voo do Sindicato Nacional dos Aeronautas, Mateus Ghisleni, acredita que, se a questão dos lixões fosse resolvida, o número de ocorrências cairia.

Fonte: G1 noticias
Continue Lendo...

"Nenhum incidente, apenas profissionalismo", com os caças russos na sombra dos Tornados alemães na Síria

0 comentários
Os aviões de combate russos monitoram permanentemente os caças Tornado da Luftwaffe realizando missões de reconhecimento no espaço aéreo sírio, segundo informou o comandante do centro de operações de vôo da Alemanha à imprensa. Ambos os lados atuam profissionalmente e previnem incidentes, acrescentou.

Os pilotos russos não tomam ações agressivas em relação aos seus colegas alemães, como interceptando-os ou na tentativa de forçá-los a sair da área de operações, disse Joachim Wundrak.

"Esses encontros ocorrem profissionalmente, sem incidentes registrados", disse o tenente-general da Luftwaffe.

Wundrak disse que entre os caças russos que acompanham os Tornados alemães são avançados caças de superioridade aérea Su-35S de 4G ++.

O general acredita que os russos querem deixar claro que "ao contrário da coalizão internacional liderada pelos EUA, eles operam a convite do governo legítimo sírio."

Ele observou que a Força Aérea Alemã tem experiência em interagir com os colegas russos, desde que a Alemanha fornece regularmente caças para patrulhar o espaço aéreo de países membros da OTAN como a Estónia, Letónia e Lituânia, países que não possuem caças interceptadores para garantir o seu próprio espaço aéreo.

Wundrak estimou que o total de aeronaves que estão na Síria e no Iraque em cerca de 100 aeronaves militares, revelando que, para evitar incidentes, os militares americanos e russos estabeleceram uma espécie de "telefone vermelho" para ficar em contato em todos os momentos.

Como os controladores civis já não estão ativos por causa da guerra civil, Wundrak afirmou que esta comunicação ajuda a informar as duas coalizões sobre cada uma das suas missões aéreas.

A força-tarefa russa, operando na Síria desde 30 de setembro de 2015, tem repetidamente sublinhado que sempre coordena as suas missões com os serviços de controle do espaço aéreo sírio.

A Alemanha enviou seis caças Tornado e um Airbus para reabastecimento aéreo a base aérea da OTAN de Incirlik na Turquia. Os caças da Luftwaffe não tomam parte em missões de combate, realizando unicamente missões "de extração de inteligência", realizando "reconhecimento cirurgicamente-tático" e imagens de alta resolução.


GBN seu canal de informação e notícias

com agências de notícias


Continue Lendo...

MIG-31 e SU-27 interceptam aeronaves dos EUA

0 comentários

Um caça MIG-31 da força aérea russa interceptou uma aeronave P-8 dos Estados Unidos perto de Kamchatka no Extremo Oriente da Rússia na semana passada, voando a menos de 15 metros da aeronave. Washington minimizou o incidente, dizendo que foi levada a cabo de uma maneira "segura e profissional".

O MiG-31 (Foxhound no código da OTAN) é um interceptor supersônico da era Soviética, sendo o avião mais rápido do mundo em serviço hoje. Chegou a menos de 15 metros de um avião de vigilância dos EUA, que voava em espaço aéreo internacional perto da cidade de Petropavlovsk-Kamchatsky.

"Em 21 de abril, um avião de reconhecimento e patrulha marítima P-8 da US Navy estava voando uma missão de rotina no espaço aéreo internacional quando foi interceptado por um caça russo MiG-31 nas imediações da Península de Kamchatka," segundo o comandante Dave Benham, porta-voz do Comando do Pacífico.

No entanto, ao invés de criticar, Benham acrescentou que a manobra foi realizada de forma "segura e profissional".

"Encontros entre forças dos Estados Unidos e outras forças armadas ocorrem frequentemente e a grande maioria são profissionais", disse ele. "Para interceptações que são consideradas pouco profissional, os EUA toma as medidas apropriadas através de canais militares e diplomáticos."

O Maj. Gen. Joseph Dunford, disse que entrou em contato com o seu homólogo russo general Valery Gerasimov, o chefe do Estado Maior das Forças Armadas da Rússia por três vezes para alertar contra possíveis provocações.

Dunford e Gerasimov concordaram em não entrar em detalhes sobre o incidente, mas Dunford acrescentou que as interceptações representam "um risco de erro de cálculo, sem dúvida, maior do que era na Guerra Fria".

Petropavlovsk-Kamchatsky é uma área sensível para a Rússia, uma vez que abriga uma das bases navais mais importantes do país, que é o lar de uma grande parte da Frota da Rússia no Pacífico.

A base também abriga a maioria dos submarinos nucleares lançadores de mísseis da Rússia, localizadas na costa do Pacífico.

Em 14 de abril, um caça russo interceptou um avião de reconhecimento dos EUA no mar Báltico. Danny Hernandez, um porta-voz do Comando Europeu disse que um caça russo Su-27 havia "realizado manobras arriscadas e agressivas", apenas a 50 pés (15 metros) de distância do avião dos Estados Unidos.

A aeronave norte-americana, um Boeing RC-135, foi "interceptado por um caça russo SU-27 de forma insegura e pouco profissional", segundo Hernandez, sublinhando que a aeronave dos EUA nunca entrou no espaço aéreo russo.

O Ministério da Defesa russo negou as acusações, dizendo que a avaliação do Pentágono era imprecisa.

"Em 14 de Abril, as forças de defesa aérea detectaram sobre o oceano Báltico um alvo aéreo não-identificado que se aproxima rapidamente da fronteira russa. O caça Su-27 foi enviado pela Frota do Báltico para identificar o alvo ", disse o porta-voz do ministério Maj. Gen. Igor Konashenkov após o incidente.

"O vôo do caça russo estava em conformidade com as normas internacionais para a utilização do espaço aéreo. Nenhuma situação de emergência ocorreu. "


GBN seu canal de informações e notícias

com agências de notícias
Continue Lendo...

Mais um caça russo faz manobra perigosa perto de avião de reconhecimento dos EUA

0 comentários
Um caça russo interceptou um avião de reconhecimento da Força Aérea dos Estados Unidos nesta sexta-feira de uma “maneira perigosa e não profissional” sobre o Mar Báltico, disse o Pentágono, e a CNN afirmou que o piloto russo fez uma manobra giratória perto do avião norte-americano.
O avião RC-135 da Força Aérea dos Estados Unidos voava numa rota de rotina em espaço aéreo internacional quando foi interceptado por um caça SU-27 russo, disse o Pentágono.
O jato russo chegou a uma distância de cerca de 30 metros do avião norte-americano quando realizava uma manobra perigosa em alta velocidade, relatou a CNN, citando duas autoridades de defesa dos Estados Unidos na região do Mar Báltico.
“Essa interceptação aérea perigosa e não profissional tem o potencial de causar sérios danos e ferimentos a todas as tripulações envolvidas”, afirmou o comandante Bill Urban, porta-voz do Pentágono, em comunicado.
"Mais importante, as ações perigosas e não profissionais de um único piloto tem o potencial de, sem necessidade, aumentar as tensões entre países”, disse ele.
O incidente se dá no momento em que há um comportamento cada vez mais agressivo dos militares russos em relação a países ocidentais. Jatos russos sobrevoaram bem perto um navio de guerra dos EUA no Mar Báltico neste mês.

"São repetidos incidentes durante o último ano em que aviões militares russos se aproximaram o suficiente de outro tráfego aéreo e marítimo para causar sérias preocupações com segurança, e nós estamos muito preocupados com esse comportamento”, declarou Urban.

Fonte: Reuters
Continue Lendo...

quinta-feira, 28 de abril de 2016

China não permitirá caos ou guerra na península coreana, diz presidente

0 comentários
A China não permitirá que o caos ou a guerra irrompam na península coreana, o que não seria vantajoso para ninguém, disse o presidente chinês, Xi Jinping, a um grupo de ministros das Relações Exteriores asiáticos nesta quinta-feira.
O empenho da Coreia do Norte para desenvolver armas nucleares, desafiando resoluções da Organização das Nações Unidas (ONU), vem irritando Pequim e despertou tensões na região.
"Como vizinhos próximos da península, não permitiremos de forma alguma caos ou guerra na península. Essa situação não beneficiaria ninguém", afirmou Xi em um discurso durante a Conferência de Interação e de Medidas para a Criação de Confiança na Ásia.
Nesta quinta-feira, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul informou que a Coreia do Norte disparou o que pareceu ser um míssil de alcance intermediário, mas que o artefato caiu segundos após o teste de lançamento.
Foi o segundo fracasso desse tipo às véspera do congresso do Partido dos Trabalhadores, que começa em 6 de maio em Pyongyang, e se seguiu ao quarto teste nuclear do país isolado, realizado em janeiro.
Acredita-se que a Coreia do Norte irá conduzir outro teste nuclear antes do raro congresso, no qual o jovem líder Kim Jong Un deve cimentar seu domínio sobre o regime.

A China é a única grande aliada dos norte-coreanos, mas reprova o desenvolvimento de armas nucleares e apoiou as sanções severas impostas pela ONU a Pyongyang no mês passado. Há tempos Pequim vem pedindo para que a península coreana fique livre de tais armamentos.

Fonte: Reuters
Continue Lendo...

Vice-presidente dos EUA faz visita surpresa ao Iraque

0 comentários
O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chegou nesta quinta-feira (28) para uma visita surpresa ao Iraque, segundo a CNN. A viagem, que é feita com as forças de segurança iraquianas e com o apoio dos militares americanos,  lança as bases para uma tentativa de retomar a cidade iraquiana de Mossul, que está dominada pelos jihadistas do Estado Islâmico.
A calendário para essa operação ainda não está claro, ainda de acordo com a CNN. Na quarta-feira, o secretário de Defesa americano, Ash Carter, deu a entender em uma audiência no Congresso que os preparativos estão bem encaminhados. Ele afirmou que os EUA e iraquianos estariam se posicionando para atacar antes do Ramadã.

Fonte: G1 Notícias
Continue Lendo...

Situação em Aleppo é "catastrófica" e coloca vida de milhões em risco, diz ONU

0 comentários
A situação em Aleppo está "catastrófica" após ataques aéreos durante a noite em um hospital em uma área tomada por rebeldes na cidade síria, e entregas de ajuda humanitária a milhões de sírios foram prejudicadas, informou a Organização das Nações Unidas nesta quinta-feira.
Um comboio de ajuda humanitária foi atingido por uma rodada de morteiros próximo a Homs nesta semana, enquanto outro foi forçado a parar por conta de ataques aéreos, disse Jan Egeland, diretor da força-tarefa humanitária da ONU para a Síria.
Um ataque a hospital em um distrito controlado por rebeldes em Aleppo, pólo comercial da Síria antes da guerra civil ter início há cinco anos, matou ao menos 27 pessoas, incluindo três crianças e o último pediatra da cidade, de acordo com o grupo monitor Observatório Sírio para Direitos Humanos.
"As implicações são incrivelmente profundas porque muitas vidas civis estão em jogo, muitos funcionários da ajuda humanitária e membros de equipes de resgate estão sendo bombardeados, mortos, mutilados, em um momento que a vida inteira de milhões de pessoas também está em risco", disse Egeland a repórteres em Genebra.
Egeland citou uma "deterioração catastrófica em Aleppo nas últimas 24 a 48 horas, também em partes da área de Homs".

Aleppo se tornou o epicentro de um crescimento militar que ajudou a desfazer conversas de paz lideradas pela ONU nas semanas recentes. Um acordo de cessação das hostilidades foi desfeito e confrontos foram retomados em diversas frentes na Síria.

Fonte: Reuters
Continue Lendo...

Latam, controladora da TAM, estreia sua nova marca global

0 comentários
A Latam Airlines, controladora das empresas aéreas TAM e LAN, apresentou nesta quinta-feira o novo design dos seus aviões, já com a pintura e identificações com a marca global Latam. Também foram apresentados novos elementos, como uniformes de funcionários e sinalização em aeroportos.
A primeira aeronave com a identificação Latam a entrar em operação será um Boeing 767. Ela decolará no dia 1º de maio do Rio de Janeiro e viajará para Genebra, na Suíça, para buscar a tocha olímpica. Essa aeronave retornará a Brasília e será utilizada para o tour de revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
Em 5 de maio, irão decolar os primeiros voos comerciais de aeronaves já identificadas com a imagem Latam: um Boeing 767, na rota São Paulo-Santiago, um Airbus A319, no trajeto Santiago-Lima, e outro Airbus A319, ligando São Paulo e Brasília. No mesmo dia, o grupo começará a alterar a imagem em treze aeroportos na América Latina, que passarão a usar a identificação Latam em balcões de check-in, cartões de embarque e informações em telas.
Ainda neste ano, a Latam espera finalizar a pintura exterior de mais de 50 aeronaves - a conclusão da alteração de toda a frota deve ocorrer até 2018. Segundo a presidente da TAM, Claudia Sender, as marcas TAM e LAN não irão desaparecer imediatamente. Elas vão continuar a existir em conjunto com a marca Latam até que a troca esteja mais bem assimilada pelos passageiros.

Fonte: Veja
Continue Lendo...

Defesa faz simulado para controle de incidentes químicos durante Jogos Olímpicos

0 comentários
O Ministério da Defesa realizou na manhã de hoje (27), na Base Aérea dos Afonsos, zona oeste do Rio, uma atividade prática para testar protocolos que poderão ser utilizados em caso de contaminação química, biológica, radiológica ou nuclear durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.
O “Exercício de Evacuação Aeromédica para os Jogos Olímpicos Rio 2016” faz parte da simulação de um incidente químico. Participam do teste militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, além de agentes do Ministério da Saúde, bombeiros e policiais militares.
O major Gava, da Força Aérea Brasileira (FAB), destacou a importância de vários setores envolvidos na segurança do evento trabalharem em conjunto. “A gente já tem essa relação próxima e de trabalho em conjunto há anos. Isso vem se intensificando com os Jogos Olímpicos, onde buscamos interagenciar e coordenar as ações entre todos os órgãos participantes. Cada um faz aquilo que sabe, mas sempre buscando a excelência no atendimento e na segurança”, disse o militar.
De acordo com o capitão do Exército Hartuiq, o produto utilizado durante a simulação foi um composto químico chamado Levisita, que, ao entrar em contato com a pele, ocasiona bolhas e sensação de pequenas agulhadas. “Após quatro horas essas reações começam a se intensificar, podendo ocasionar até uma parada cardiorrespiratória. O cheiro do produto é semelhante aos de tempero de comida, como caldo de galinha, alho, mostarda etc. Isso faz com que acabe passando desapercebido entre os leigos”, esclareceu.
ImagemO Levisita foi utilizado em um dos voluntários, que, em seguidam, foi colocado em uma capsula de isolamento e encaminhado de helicóptero para o hospital da FAB no Galeão, considerado referência no tratamento desse tipo de incidente. O capitão Hartuiq acrescentou que, em alguns casos, atentados terroristas não são necessariamente para matar, mas para disseminar o terror. “Por isso, é importante simularmos essas coisas. Se o foco for causar a morte, eles utilizam explosivos. Esses compostos químicos são usados somente como demonstração de poder, intimidação e terror, como eles mesmos se denominam.”
Na quarta-feira (13), a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) confirmou a autenticidade de um perfil vinculado ao francês Maxime Hauchard, integrante do grupo Estado Islâmico, que ameaçou o país de ataques terroristas em novembro do ano passado. Segundo o Coronel De Lamare, membro do Ministério da Defesa e atuante no setor de combate ao terrorismo, o país está preparado para eventuais surpresas, mesmo com ameaça explícita de um membro do grupo.
“Sabemos que eles sempre terão como diferencial o fator surpresa. Isso faz parte do ‘jogo’. Estamos absolutamente preparados. Por isso, durante os treinamentos buscamos contemplar não somente as áreas de competição, mas também as demais cidades que receberão jogos de futebol, áreas dos atletas e outros profissionais. Posso afirmar para a sociedade que estamos prontos para combater a ameaça venha de onde vier”, afirmou.
Os Jogos Olímpicos Rio 2016 serão realizados entre os dias 5 e 21 de agosto, com mais de 10 mil atletas de 206 países. Em 17 dias de competições, serão disputadas 306 provas com medalhas. Já os Jogos Paralímpicos ocorrerão de 7 a 18 de setembro, trazendo mais de 4 mil atletas de 176 nações. Em 11 dias de disputa, serão realizadas 528 provas com medalhas.

Fonte: Agência Brasil via Notimp
Continue Lendo...
 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger