quinta-feira, 27 de julho de 2017

Rússia - Caça de 6ªG terá defesa laser contra mísseis

A Rússia ainda não colocou seu T-50 PAK-FA em operação e já estuda seu futuro caça de superioridade aérea de sexta geração, atualmente em desenvolvimento inicial, o futuro caça contará com sistema de defesa de ponto á laser, que terá como objetivo queimar os sistemas de orientação de mísseis disparados contra a aeronave, segundo informações reveladas.

A Rússia está atualmente preparando para entrar em operação o seu primeiro caça de quinta geração, o PAK FA, que iniciará em breve a produção em série, mas mesmo assim o trabalho de P&D já está em andamento para conceber o futuro caça russo.

Embora a prototipagem do caça de sexta geração ainda esteja longe, os engenheiros envolvidos no projeto ocasionalmente deixam as dicas do que a aeronave futura pode parecer.

Uma das empresas encarregadas do desenvolvimento é a Concern Radio-Electronic Technologies (KRET), uma holding de instrumentos e sistemas de guerra radioeletônica utilizados pelos militares russos. Segundo Vladimir Mikheev, a aeronave possuirá um sistema de defesa de ponto laser para protegê-lo de mísseis guiados.

"Nós temos certos sistemas de defesa baseados em laser em nossos aviões e helicópteros agora, mas trata-se de lasers mais capazes, que destruirão fisicamente ogivas de mísseis guiados" , disse ele em entrevista á TASS. "Basicamente, vamos queimar os olhos dos mísseis".

A entrevista foi focada no trabalho de P&D atualmente conduzido pela KRET em um sistema de sensor radar, que eventualmente seria usado no caça de 6ªG.

Mikheev disse que teria uma matriz de fase fotônica, que usa pulsos de laser em vez de radiação de antenas convencionais para imagens. A tecnologia, também chamada de rádio fotônico com radiações ópticas (ROFAR), está atualmente nos primeiros estágios de desenvolvimento em todo o mundo, e a Rússia está competindo com outros países, incluindo os EUA e a China, para aperfeiçoá-lo.

"O radar fotônico de rádio, de acordo com nossas estimativas, teria um alcance significativamente maior do que os sistemas de radar existentes. E uma vez que sua radiação cobriria uma largura de banda sem precedentes, teremos um posicionamento muito preciso e, com processamento de sinal, imagens de quase qualidade fotográfica " , disse ele.

O sistema também promete uma melhor proteção á contra medidas eletrônicas e pode ser projetado para contribuir com a comunicação da aeronave e funções de guerra radioeletrônica, disse Mikheev. Ele acrescentou que a prototipagem do radar futurista está em andamento.

"O radar passou no estágio de projeto técnico e temos resultados com um protótipo. Atualmente, estamos realizando P&D para a antena de matriz de fase fotônica para trabalhar em especificações para uma variante de série, para decidir o tamanho físico, largura de banda suportada e saída de energia " , disse ele, acrescentando que o KRET criou protótipos funcionais para todas as principais partes do sistema.

A KRET espera que o produto final inclua vários elementos distribuídos ao longo do caça e integrados em uma rede de informação unificada, em vez de um único dispositivo. 

Mikheev acrescentou que o conceito geral do caça da sexta geração na Rússia prevê variantes tripuladas e não tripuladas.


Cada aeronave tripulada seria acompanhada por um "enxame" de drones com carga útil adaptada a uma missão específica. Os drones seriam capazes de usar sistemas de armas como os emissores de microondas, que são inviáveis ​​para aeronaves tripuladas porque representam um perigo para o piloto. Mikheev acredita que os grupos contando com 20-30 aeronaves, otimizado para capacidade humana de direcioná-los, embora a figura possa mudar após testes práticos do conceito.

GBN News - A informação começa aqui
com agências

0 comentários:

Postar um comentário