sábado, 1 de julho de 2017

Ministro da Defesa assume "responsabilidade política" no roubo em Tancos

O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, disse, este sábado, em Castelo Branco que assume a "responsabilidade política" após o furto de material de guerra em Tancos pelo "simples fato de estar em exercício do cargo".

"Assumo a responsabilidade política pelo simples fato de estar em exercício", disse Azeredo Lopes à margem das comemorações do 65º aniversário da Força Aérea Portuguesa.
O Exército revelou na ultima sexta-feira (30) que entre o material de guerra roubado na quarta-feira (28) dos Paióis Nacionais de Tancos estão "misseis anticarro", granadas de gás lacrimogênio e explosivos, mas não divulgou as quantidades.
"Além das granadas de mão ofensivas e das munições de 9mm, foram também detectadas a falta de misseis anticarro, granadas de gás lacrimogêneo, explosivos e material diverso de sapador, como bobinas de arame, disparadores e iniciadores", indicou o Exército.
O governante disse também que marcará presença na Assembleia da República e que aí dará as explicações que os deputados exigirem.
Confirmou igualmente que o sistema de videovigilância em Tancos não estava operacional e disse que as medidas que podiam ser tomadas, foram tomadas no devido tempo, sem especificar quais.
As instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos são compostas por cerca de 14 paióis e o arrombamento ocorreu em dois deles. E mesmo nesses dois foi levado uma parte do que lá se encontrava, não a totalidade". "Todas as explicações sobre o que se passou, da forma que se passou, a Polícia Judiciária Militar irá divulgar diretamente ou através do Ministério Público, tudo em coordenação com o Exército, na busca de esclarecer os fatos ocorridos, sendo preocupante a falta de segurança do arsenal português. 
O incidente foi detectado na ultima quarta feira (28), quando uma patrulha que fazia a segurança física dos paióis de Tancos notou o arrombamento dos paióis. O Exército de Portugal, tenta apurar exatamente o momento da invasão. A patrulha notou um buraco na rede de proteção das instalações, assim que detectaram o buraco na proteção foram verificar os paióis e notaram o arrombamento em dois deles. As instalações contam com rondas continuas, e as patrulhas são aleatórias por questão de segurança, nunca é revelado nem previamente estabelecido, nem o itinerário e nem o horário, podendo decorrer várias horas entre uma patrulha e outra. Outro ponto que esta sendo investigado e o fato das instalações contarem com segurança física, onde há o controle de acesso e soldados realizando rondas nas instalações, porem, não há segurança eletrônica e os sistema de vigilância por câmeras esta inoperante.
O roubo as instalações portuguesas e preocupante diante do atual cenário europeu, onde grupos extremistas tem lançado ataque dentro dos territórios europeus. O provável destino do arsenal furtado devera ser o mercado negro de armas, o qual movimenta bilhões de dólares clandestinamente e alimenta redes terroristas, narcotraficantes e toda sorte de contraventores e criminosos ao redor do mundo.

GBN seu canal de informaçao e noticias
com agencias de noticias lusitanas 


0 comentários:

Postar um comentário