sexta-feira, 28 de julho de 2017

Portugal se torna primeiro cliente estrangeiro do KC-390


Na última quinta-feira (27), o governo lusitano autorizou o inicio das negociações para aquisição de cinco aeronaves KC-390 da brasileira EMBRAER afim de reequipar a Força Aérea Portuguesa, e se torna o primeiro cliente estrangeiro do KC-390.

Os portugueses pretendem usar as novas aeronaves KC-390 para também realizar missões de combate aos incêndios florestais, as quais devem ser dotadas de kits específicos para a missão, e tomaram a iniciativa de avaliar uma provável suspensão na modernização da atual frota de C-130H "Hécules" afim de alocar recursos aos novos KC-390 brasileiros.

A resolução do Conselho de Ministros publicada ontem (27) no Diário da República, com efeitos imediatos, refere a aquisição de "cinco aeronaves KC-390, com opção para mais uma", e ainda o respectivo apoio logístico e treinamento, envolvendo ainda um simulador de voo (fullflight simulator CAT D), para instalação e operação em território português, contrato que pode chegar a mais de 550 milhões de Euros.

Tal aquisição marca a bem sucedida parceria entre a indústria brasileiras e as parcerias com a OGMA de Portugal, participante no desenvolvimento da aeronave e fornecedoras de importantes componentes e conjuntos estruturais da aeronave, confirmando os interesses portugueses anunciados desde o inicio de sua participação no programa de desenvolvimento da aeronave, o que resultou no investimento de mais de 20 milhões de Euros pela parte portuguesa.

A efetivação da intenção de compra da nova aeronave vai representar um grande ganho ás capacidades logísticas da FAP, e dará a mesma uma aeronave muito mais moderna e capaz que os atuais C-130H que a mesma opera.

Com incremento de 6 toneladas em sua capacidade de carga, em relação aos vetustos C-130H, os KC-390 serão um grande ganho nas atuais capacidades de transporte, busca e salvamento, reabastecimento em voo (REVO) e combate á incêndios florestais, provendo uma aeronave operacionalmente flexível e que pode atender também aos serviços internos em casos de catástrofes, podendo te uso dual (militar/civil) de acordo com as necessidades expressas pelo governo português.

O Brasil deverá receber no início de 2018 seu primeiro exemplar de série, e os três protótipos em operação em breve devem concluir todas as avaliações e adquirir as certificações necessárias. 

A Força Aérea Brasileira, principal cliente do KC-390 e co-desenvolvedor do mesmo, tendo sido responsável por estabelecer os requisitos para a nova aeronave que irá substituir os norte americanos C-130 "Hércules" que operam na FAB, com uma encomenda inicial de 28 aeronaves, a qual pode futuramente ser ampliada.

Portugal foi o primeiro país a confirmar seu interesse no KC-390, o que deve ser sucedido por outros países europeus como Suécia, Rep. Tcheca e Alemanha, sem contar outros interessados como Chile, Argentina, Nova Zelândia e EAU.

O KC-390 promete uma disputa acirrada com o vetusto C-130 "Hércules", que buscam atender a um mercado com demanda estimada de mais de três mil aeronaves nos próximos anos, a aeronave brasileira apresenta muitas vantagens tecnológicas e operacionais em relação ao "velho" americano, porém, temos que lembrar que os norte americanos tem na política um forte trunfo que pode faze pender a escolha em favor de seu produto, mesmo sendo o KC-390 a melhor aeronave hoje em sua categoria.


GBN News - A informação começa aqui

0 comentários:

Postar um comentário