quinta-feira, 6 de julho de 2017

Marinha americana e vietnamita iniciam exercícios conjuntos em meio a tensões com a China

As marinhas vietnamitas e americanas começaram o 8º exercício anual de engajamento naval (NEA) na província costeira de Khanh Hoa, dias após uma embarcação dos EUA ter navegado próximo a uma ilha disputada no Mar da China Meridional.
O "NEA" começou oficialmente na quarta-feira (5) quando os navios USS Coronado e USNS Salvor atracavam no porto internacional Cam Ranh. Ao longo de cinco dias, as tripulações dos dois países praticarão mergulho, salvamento, manobras de navios, evacuações médicas e o Código de Encontros Não Planejados no Mar (CUES).

Em todo lugar, as trocas de experiências serão realizadas com foco no controle de danos a bordo, atendimento médico a bordo e leis marítimas.

"Os Estados Unidos valorizam a parceria com o Vietnã e estamos ansiosos para aprofundar o nosso relacionamento e as interações entre nossos contingentes  através de exercícios como o NEA", disse um representante da US Navy. "Ao trabalhar e interagir regularmente, promovemos relacionamentos significativos e a confiança entre as nações que contribuem para a paz e a prosperidade da região".

Realizado anualmente desde 2010, esta é a primeira vez que o evento será realizado na província de Khanh Hoa. Os exercícios anteriores do NEA ocorreram em Da Nang, 300 milhas ao norte.

Além do USS Coronado e USNS Salvor, o pessoal da Task Force 73, do Destructor Squadron 7 e da 7ª frota também estarão presentes.

"Essas atividades navais sublinham o aprofundamento e a interação entre os Estados Unidos e o Vietnã. Nossa cooperação em segurança foi um importante ponto de discussão durante o recente encontro entre o presidente Trump e o primeiro-ministro Nguyen Xuan Phuc ", disse o embaixador dos EUA no Vietnã, Ted Osius.

O ano de 2017 marca o 22º aniversário da normalização dos laços entre os Estados Unidos e o Vietnã. Inimigos outrora na Guerra Fria, se tornaram mais próximos, uma vez que a aproximação começou na década de 1990 com uma maior cooperação militar e econômica, bem como a preocupação mútua sobre o papel da China no Mar da China Meridional.

No domingo, a Marinha dos EUA provocou a ira de Pequim quando o USS Stethem navegou por Triton, uma ilha no Mar da China Meridional reivindicada pela China, Vietnã e Taiwan. O navio de guerra navegou dentro das 12 milhas náuticas da ilha, disse um oficial do Departamento de Defesa dos Estados Unidos à Reuters.

A China enviou navios e aeronaves de combate para "alertar" o USS Stethem, e um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês chamou a operação de "provocação", acrescentando que tais ações "violam a soberania da China e ameaçam a segurança da China".

GBN seu canal de informação e notícias
com agências

0 comentários:

Postar um comentário