quinta-feira, 9 de junho de 2016

Suécia e EUA aprofundam colaboração em defesa

A Suécia e os EUA assinaram uma declaração de intenções que promete mais colaboração no campo de defesa entre os dois países, no momento em que a nação do norte Europeu esta cada vez mais preocupada com as atividades russas.

A afirmação não foi vinculada ou incluindo algum equipamento específico. Mas em entrevista, o ministro da Defesa sueco Peter Hultqvist disse que a linguagem não deixa de ser importante para a relação de defesa em curso entre Washington e Estocolmo.

"Esta é uma declaração muito importante para a Suécia, e é também algo para mostrar que a relação transatlântica é muito importante para a Suécia e parte da Europa", disse na terça-feira (7). "Nós não tinhamos esse tipo de guarda-chuva antes com os Estados Unidos. Nós tivemos diversos acordos específicos, mas não um guarda-chuva global. "

Hultqvist não foi tímido em reconhecer que a força motriz por trás da afirmação é a situação de segurança em curso com a Rússia. Isto é confirmado no texto da declaração, que Hultqvist assinou nesta quarta-feira (8) com o secretário de Defesa dos EUA, Ash Carter.

"Os desafios de segurança são maiores e mais complexos do que em outras décadas," dizia a introdução do comunicado. "Potências regionais estão testando sua força contra os vizinhos, outros Estados e instituições internacionais, e nossa segurança é cada vez mais afetado pela ameaças do terrorismo e da violência extremista."

A declaração inclui sete principais áreas de foco:

  • Aprofundar o "diálogo e partilha de informações" entre os dois países, com foco na "melhor compreensão do ambiente de segurança no Norte da Europa."
  • Aumentar o diálogo no campo militar.
  • Aumentar a interoperabilidade através da formação e exercícios, embora reconhecendo que "a formação e exercícios envia um sinal político distinto."
  • Continuidade no desenvolvimento de exercícios bilaterais e multinacionais de pessoal.
  • Aquisição de capacidades para combate atual, com foco na "cooperação do armamento entre poder aéreo e guerra submarina, bem como sensores relacionados, armas e plataformas."
  • Desenvolvimento de capacidades para a combate futuro, mais uma vez com foco na alimentação das capacidades aéreas e de guerra submarina, bem como sobre as capacidades cibernéticas.
  • Aumentar a cooperação em operações multinacionais em curso, tais como através da ONU e da OTAN.




Durante sua entrevista, Hultqvist enfatizou a importância do aspecto de compartilhamento de informações, não apenas em termos de inteligência, mas em termos de um fluxo de análise entre as duas nações. Ele disse que um aumento no número de exercícios entre a Suécia e os EUA é uma declaração de segurança muito forte.

Quanto à tecnologia, o ministro expressou um confiante "sim", quando perguntado se espera futuras colaborações entre as duas nações, mas evitou entrar na natureza do tipo de novos sensores que seu governo está focando.

"É o suficiente dizer que estamos trabalhando em sensores. Eu acho que é o suficiente ", disse ele. "Esta é uma parte muito importante dos sistemas submarinos e sistemas de aeronaves, de modo que é sempre muito intimamente ligado à capacidade de operar. Então eu acho que é uma parte importante dos nossos sistemas. "

Tal aprofundamento de relações no âmbito de defesa entre a Suécia e EUA demonstra a dimensão que tem tomado na Europa o temor do poderio e capacidades russas, em especial a demonstrada pela ameaça representada pelos meio submarinos da marinha russa.

GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário