segunda-feira, 27 de junho de 2016

Governo estuda mudar participação da Infraero em aeroportos

O líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), disse nesta segunda-feira (27), que o governo estuda um novo modelo de participação da Infraero em aeroportos.
Ele não deixou claro se as mudanças estudadas se referem apenas à participação minoritária da Infraero em aeroportos que estão sob concessão, como Guarulhos (SP), Galeão (RJ) e Brasília, ou também pode envolver os chamados aeroportos públicos, controlados pela estatal, como Congonhas e Santos Dumont
Moura falou a jornalistas após participar de uma reunião no Palácio do Planalto com as presenças do presidente interino, Michel Temer, e ministros da área de infraestrutura.
Na mesma entrevista, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, disse que o governo estuda a venda da participação da Eletrobras em empresas do setor elétrico.
De acordo com André Moura, durante a reunião o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, "deixou claro" a Temer que a pasta "está estudando" um novo modelo de participação da Infraero nos aeroportos.
"O ministro Maurício Quintella está fazendo a análise de um novo modelo de participação da Infraero nos aeroportos e quer apresentá-lo nos próximos dias", limitou-se a dizer o deputado. Quintella, que participou da reunião desta segunda, não participou da entrevista coletiva.
FI FGTS
O ministro das Cidades, Bruno Araújo, informou que, durante a reunião com Temer, o ministro interino do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira, apresentou uma proposta de serem utilizados R$ 20 bilhões do Fundo de Investimentos (FI) do FGTS para os programas de concessões e de parcerias público privadas.

Na sequência, o líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), declarou que, embora o presidente em exercício tenha autorizado o ministério a estudar a proposta, não definiu "o que vai acontecer".
"O ministro colocou na reunião como mais uma possibilidade de se trazer mais recursos", declarou. Bruno Araújo e André Moura não chegaram a detalhar como essa proposta seria viabilizada e Dyogo Oliveira não participou da entrevista coletiva.

Fonte: G1 Notícias

0 comentários:

Postar um comentário