quarta-feira, 29 de junho de 2016

Mais uma criança morre assaltando, de quem é a culpa?

Mais um menino morreu durante a prática de assalto em São Paulo, este é o segundo caso, como no primeiro os direitos humanos acusam a Policia e a Guarda Civil pela morte dos menores infratores.

Segundo depoimento dos envolvidos, em ambos os casos as mortes ocorreram após perseguição e troca de tiros, fato negado por "testemunhas". 

Nós do GBN estamos acompanhando á algum tempo o crescimento da violência em nossas cidades, e vemos cada vez mais menores envolvidos em crimes. Muitos dos quais matam suas vítimas e fogem para comunidades dominadas pelo tráfico ou quando presos logo estarão livres e com a ficha limpa. A pergunta que não quer calar: De quem é a culpa?

Muitos sociólogos e defensores dos direitos "desumanos" apontam para o estado e a sociedade como um todo, porém, eu como cidadão, pai de família, estudioso no campo de segurança e defesa, defendo que a culpa em parte sim é do estado, mas maior é a culpa da educação que se dá nos lares de nosso país. Atualmente acredito que estejamos diante de um fenômeno de anarquia em nossos lares, em grande parte a responsabilidade é sim dos pais!

A educação e senso moral deve ser lapidado e moldado pelos pais, onde atualmente devemos discutir uma reavaliação das liberdades que se dá aos nossos filhos. Liberdade sem responsabilidade resulta em problemas e muitas vezes criminalidade. Os pais devem impor limites aos seus filhos, impor respeito, impor regras e ensinar que ações geram reações e que tudo tem um preço na vida.

No caso do último jovem morto, a mãe do menino disse que ele tinha saído escondido de casa e que tentava afastá-lo de más companhias: “Mesmo se meu filho estivesse fazendo alguma coisa de errada, eles não revidaram. Meu filho não teve defesa. Então, eu quero justiça”.

A isso eu tenho uma pronta resposta, mãe você foi negligente, houve falha por parte dos agentes públicos sim, mas a maior falha foi na educação e criação que você deu ao seu filho. Pois se tivesse sido rigorosa e mantivesse as rédeas sob suas mãos, seu filho não estaria no carro com marginais praticando crimes. A culpa é em 80% sim da senhora e de sua família que negligenciou.

O estado esta falido, mas não cabe ao estado regimentar a educação moral que cabe aos pais, temos de cobrar sim do Estado saúde e ensino de qualidade, oportunidades de aprimoramento e ensino com vista a formar futuros profissionais para o mercado de trabalho. 

A sociedade deve cobrar sim mais investimentos na rede de ensino e programas que estimulem a profissionalização de nossos jovens. Devemos dar oportunidades de trabalho e investir em nossos jovens sim, mas cabe aos pais o dever de ensinar o caminho em que devem andar. A própria bíblia é clara nisso: Provérbios 22:6 diz: "Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando for idoso não se desviará dele! "

GBN seu canal de informação e notícias

0 comentários:

Postar um comentário