sábado, 25 de junho de 2016

Rússia aumenta investimento em seu complexo de defesa em 26,2 bilhões

O montante total das dotações orçamentarias para o programa de desenvolvimento da indústria de defesa da Rússia chegará a 1,67 trilhões de rublos (cerca de 26,2 bilhões de dólares), segundo disse o vice-primeiro-ministro Dmitry Rogozin nesta sexta-feira (24) em uma reunião sobre o cumprimento da ordem de defesa do Estado no Distrito Federal do Extremo Oriente.

"O montante total das dotações orçamentarias para o programa de desenvolvimento do complexo militar-industrial estatal atingirá 1,67 trilhões de rublos", disse ele.

Falando sobre o cumprimento da ordem de defesa do Estado no Distrito Federal do Extremo Oriente, o vice-premiê disse que o volume de encomendas vai chegar a 1,8 trilhões de rublos (cerca de 28,2 bilhões de dólares). O crescimento da produção foi de cerca de 13%, e o volume de produtos militares e de utilização especial aumentou 20% ", disse Rogozin." Nós tivemos um crescimento recorde nos setores da indústria. "

Segundo ele, um aumento de 32% foi registrado na indústria de eletrônicos de rádio, um aumento de 22,5% na produção de munições e produtos químicos especiais, na indústria de construção naval foi registrado mais de 16%, na indústria de foguetes e espaço 7,5%, na indústria aeronáutica cerca de 6%. Rogozin acrescentou que o crescimento ocorreu apesar das sanções, a taxa de câmbio e outros fatores que são desfavoráveis. Tudo isso, segundo ele, compensa as perdas da indústria civil.


O vice-premiê russo disse que no período de 2011 a 2015, a produtividade do trabalho na indústria de defesa aumentou 1,7 vezes. Segundo ele, o programa estatal para o desenvolvimento do complexo militar-industrial foi aprovado em maio, antes o trabalho tinha sido baseado no programa federal. O novo documento é largamente sincronizado com o programa de armamentos do estado. "Nós acreditamos que é certo quando, por um lado, existe um programa de compra de armas e equipamentos específicos e, por outro lado há um sólido programa sério de preparação da indústria para cumprir estas tarefas".

Ele também disse na reunião que "Até 2020, devemos fazer a indústria de defesa 100% pronta para assegurar a fabricação de armas e equipamentos militares, de acordo com o programa de armamentos do estado, colocando em funcionamento 929 instalações e trazendo a parcela da indústria inovadora no volume total de produtos em até 40% ", disse ele. "Além disso, em 2020, espera-se que pelo menos, 1.300 soluções de tecnologia possam garantir a fabricação de produtos militares independentemente".


GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário