terça-feira, 7 de junho de 2016

Como será o transporte aéreo urbano do futuro

Cientistas desenvolvem conceito de aeroporto para centros urbanos e avião capaz de decolar e pousar em pistas curtas. Segundo projeto, passageiros precisariam chegar apenas 15 minutos antes do voo.

Mesmo que dispositivos interconectados nos permitam conversar com qualquer pessoa, onde e quando quisermos, nós ainda vamos querer encontrá-las pessoalemente – de vez em quando.
No futuro, poderemos viajar em carros sem motorista. Mas, se a distância for um pouco mais longa, precisaremos voar. O problema é chegar até o aeroporto muitas vezes já é uma jornada em si. Não é o que se pode chamar de conveniência.
Até agora, os aeroportos localizados no centro das cidades são poucos e afastados entre si. Mas isso deve mudar.
Uma equipe internacional de estudantes e cientistas apresentou em Berlim sua visão de transporte aéreo urbano do futuro. Eles batizaram o conceito de aeroporto no centro da cidade deCentAirStation e de CityBird, a aeronave regional projetada para pistas curtas.
O conceito foi desenvolvido por estudantes e cientistas da Escola de Arte de Glasgow, na Escócia, e da Bauhaus Luftfahrt, em Ottobrunn, ao sul de Munique.
Projeto do aeroporto urbano CentAirStation e do avião CityBird
Embarque e desembarque facilitados
Diferentes níveis
A estrutura do CentAirStation teria 640 metros de comprimento e apenas 90 metros de largura, com pelo menos quatro níveis. O aeroporto teria como meta atender a 10,5 milhões de passageiros por ano. Mas a equipe de design afirma que ele teria um potencial de crescimento para até 15 milhões de passageiros por ano.
"Isso exigiria um CentAirStation operando 16 horas por dia, com uma média de 30 pousos e decolagens por hora", diz o projeto.
Avião CityBird
O "CityBird" foi projetado para decolar e pousar em pistas curtas
O novo pássaro urbano
CityBird foi concebido especificamente para atender à demanda de cidades com alta densidade populacional. A equipe se concentrou na proteção contra o ruído, na segurança e na capacidade de pousar e decolar sobre uma pista curta.
Para conseguir decolar em uma pista de 640 metros, a equipe explica que as asas do CityBird seriam perpendiculares, e um sistema de levantamento ao longo de toda a extensão da asa melhoraria o desempenho da decolagem e pouso.
Eles projetaram um sistema de catapulta para aumentar a velocidade da aeronave ao longo da pista. O avião também apresenta um "sistema automático para abortar a decolagem" (RTO, em inglês), para melhorar a segurança.
Já para o pouso em pista curta, a ideia é o avião usar um ângulo de aterrissagem mais íngreme, navegação precisa e uma função automática de pouso.
"O tempo em solo seria limitado em 15 minutos e seria obtido com o embarque e desembarque de passageiros por meio de duas portas enquanto a aeronave é reabastecida", descreve a equipe.
Projeto do aeroporto urbano CentAirStation e do avião CityBird
O avião é erguido através dos níveis do edifício diretamente para a pista
Dentro do terminal
CentAirStation contaria predominantemente com "rotas verticais de passageiros" para permitir maior rapidez desde a chegada no aeroporto até a decolagem da aeronave.
"Os passageiros vão precisar de somente 15 minutos entre a chegada no aeroporto e a decolagem", diz o projeto. O taxiamento do avião também é futurístico: o avião é erguido por uma plataforma através dos níveis diretamente até a pista de decolagem.
E os passageiros que chegam poderão sair do aeroporto apenas dez minutos depois de desembarcarem do avião.
Projeto do aeroporto urbano CentAirStation e do avião CityBird
O edifício do aeroporto teria 640 metros de comprimento e apenas 90 metros de largura, com pelo menos quatro níveis
Para o alto e avante
CentAirStation também pevê um nível ferroviário, para que os passageiros possam chegar ao aeroporto em trens suburbanos ou de alta velocidade. Passageiros que chegarem de carro, bicicleta ou outro tipo de transporte poderão entrar no CentAirStation através das entradas laterais.
Cada plataforma é conectada por escadas rolantes e elevadores. Na verdade, todo conceito é baseado em elevação. E por que não? Se a ideia é voar, melhor começar subindo.

Fonte: Deutsche Welle

0 comentários:

Postar um comentário