quarta-feira, 1 de junho de 2016

Israel apoia ações de combate contra terrorismo da Rússia na Síria

Israel apoia plenamente a ação da Rússia na luta contra o terrorismo na Síria, disse o embaixador de Israel para a Rússia Zvi Heifetz ao canal de televisão Russia-24 nesta quarta-feira (1).

"Nós não estamos diretamente envolvido na operação na Síria. É claro que temos de apoiar plenamente a Rússia na luta contra o terrorismo internacional, contra o EI", disse Heifetz.

Ele disse que é "normal" todo mundo apoiar a Rússia com seus resultados. "A Rússia decidiu fazer algo além de observar, e ela está fazendo isso bem", disse ele.

O cessar-fogo entrou em vigor na Síria em 27 de fevereiro. Pouco antes, a resolução do Conselho de Segurança da ONU adotada Apoiava uma suspensão das hostilidades. O documento elaborado pela Rússia e os Estados Unidos foi apoiada por todos os 15 Estados membros do Conselho de Segurança.

O cessar-fogo não cobre as organizações terroristas como o Estado Islâmico e o Jabhat al-Nusra, bem como outros grupos terroristas.

A Rússia tem um papel ativo no esforço de estabilização da Síria. Ela ajuda as autoridades da Síria na luta contra os terroristas e realizou os trabalhos de desminagem na antiga cidade de Palmira.


As Forças Aeroespaciais da Rússia começaram a realizar bombardeios pontuais na Síria em instalações de Estado islâmico e Jabhat al-Nusra em 30 de Setembro de 2015, atendendo a uma solicitação do presidente sírio, Bashar Assad.

Em 14 de março de 2016, o presidente russo, Vladimir Putin ordenou que em 15 de Março iniciasse a retirada do principal grupo das Forças Aeroespaciais russas da Síria. Putin disse que as tarefas definidas antes pelos militares "foram cumpridas no todo." O Vice-Ministro da Defesa russo Nikolai Pankov disse que os ataques á terroristas continuarão sendo lançados.

Durante a operação da Rússia contra o Estado islâmico e Jabhat al-Nusra que durou quase seis meses, as forças sírias libertaram cerca de 400 localidades habitadas com o apoio de aeronaves da Rússia. Além disso sérios problemas foram criados ao comércio ilegal de petróleo, que é a principal fonte de renda para os terroristas; as principais vias de fornecimento de armas e munição para os militantes também foram bloqueadas. Sendo considerado um imenso sucesso as operações russas na Síria, com resultados plausíveis e coesos.


GBN seu canal de informação e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário