domingo, 5 de junho de 2016

BAE e General Dynamics e unem para competir pelo programa Challenger II

A BAE Systems fechou uma parceria com a General Dynamics UK e vários outros parceiros da indústria para disputar o programa de renovação da frota de MBTs Challenger II do exército britânico .

As empresas disseram que se uniram com a Leonardo-Finmeccanica, Moog Inc., QinetiQ e Safran Eletrônica em uma parceria chamada TEAM Challenger 2 para responder a um RFP emitido pelo Ministério da Defesa britânico, solicitando propostas para realizar um programa de extensão da vida no MBT.

Os britânicos estenderam a retirada de serviço do Challenger II de 10 anos para 2035, através da revisão realizada em sua estratégia de segurança e defesa no ano passado, e o programa de extensão da vida é necessário principalmente para tratar de questões de obsolescência no veículo, embora haja a possibilidade para instalar algumas melhorias de capacidade.

Alguns dos 227 veículos do exército britânico estão prontos para realizar o processo de extensão de vida.

Omã, o único cliente de exportação para o MBT, está acompanhando os desenvolvimentos do programa, apesar de suas 37 viaturas não constituírem parte do programa.

As propostas para o programa de modernização do Challenger II deve ser apresentado até o dia 14 de Julho.

Duas equipes concorrentes deverão ser selecionadas ao final de outubro para uma fase de avaliação de dois anos.

CMI Defence, Krauss Maffei Wegmann (KMW), Lockheed Martin e Ruag também manifestaram interesse no programa.

A Lockheed Martin confirmou que irá apresentar uma proposta, mas os outros potenciais rivais ainda não confirmaram sua participação na concorrência.

A General Dynamics, também era esperado como um concorrente, mas optou por realizar uma parceria com a BAE.

Jennifer Osbaldestin, diretor-gerente da BAE Land Systems, disse que a BAE projetou e construiu o Challenger II e isso "nos dá acesso a capacidades e instalações que irão manter o Challenger 2 operacional e oferecer uma solução de valor e custo aceitável. "

O acordo de parceria, que já está em discussão desde o ano passado, entre a BAE e a General Dynamics.

As duas empresas líderes de sistemas terrestres tem sido previamente utilizados para tentar bater várias propostas competitivas para os requisitos de veículo blindado do Exército britânico.

A Seleção do vencedor e uma decisão de avançar para a produção está prevista para 2019, de acordo com o Ministério da Defesa.

O Team Challenger II apresentou em seu material promocional a maioria dos elementos-chave do programa de extensão da vida esta baseada nos sistemas de torre.

A imagem térmica, visão primária do comandante, sistemas de controle de incêndio, equipamentos de controle de armas e arquitetura eletrônica estão entre os itens a ser substituído por tecnologia atualizada.

As melhorias de capacidade também são uma possibilidade, como áreas de letalidade, de sobrevivência e power pack todos susceptíveis de ser objeto de estudos na fase de avaliação futura, disseram autoridades.

GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário