domingo, 29 de outubro de 2017

Exército iraquiano pede que EI se renda

O exército iraquiano pediu que os militantes do EI se rendam em meio a uma operação militar em curso para desalojar o grupo terrorista de sua última fortaleza na província ocidental de Anbar.
Aeronaves iraquianas lançaram milhares de folhetos sobre as áreas ocupadas pelo EI, pedindo aos militantes que baixem suas armas e se rendam às forças iraquianas, disse o Ministério da Defesa em um comunicado neste domingo (29).
Na quinta-feira (26), o exército iraquiano iniciou uma campanha militar de grande escala para libertar as cidades de Rawa e Al-Qaim na província de Anbar, os últimos enclaves do EI no Iraque.
O brigadeiro-geral Yahya Rasul, porta-voz do Comando de Operações Conjuntas do exército iraquiano (JOC), disse anteriormente que as forças iraquianas mataram 75 militantes do EI durante as operações em Anbar nas últimas 72 horas.
Enquanto isso, Abu Ali al-Kufi, um comandante da milícia Hashd al-Shaabi, pró-governo, disse que o EI plantou armadilhas e dispositivos explosivos em estradas e cruzamentos para al-Qaim.
Ele disse que as equipes de sapadores efetuaram uma missão de eliminação de bombas, onde conseguiram desarmar os explosivos e abrir rotas seguras para as forças que avançam.
"Nossas forças estão esperando a hora zero para atacar os terroristas em seus últimos esconderijos", disse ele.
No mês passado, a segurança iraquiana e as forças tribais capturaram a cidade de Anah em Anbar, enquanto o grupo terrorista controla Rawa e al-Qaim desde meados de 2014.

GBN News - A informação começa aqui
com agências

0 comentários:

Postar um comentário