sábado, 14 de outubro de 2017

Damasco exige a retirada "imediata e incondicional" das tropas turcas do noroeste da Síria

A Síria exige uma retirada imediata das tropas turcas, cuja implantação na província de Idlib equivale a "agressão flagrante", disse o Ministério de Relações Exteriores da Síria, citado pela SANA.
"A República Árabe da Síria condena nos termos mais fortes a incursão das unidades militares turcas na Província de Idlib, que constitui uma flagrante agressão contra a soberania e integridade territorial da Síria e flagrante violação do direito internacional", disse uma fonte oficial no Ministério das Relações Exteriores. Agência de notícias Sana.

A República Árabe da Síria exige uma retirada imediata e incondicional das tropas turcas do território sírio " , afirmou a fonte.

De acordo com o representante do Ministério das Relações Exteriores, a mudança de Ancara foi uma "agressão " que " o regime turco não pode justificar de forma alguma".

A fonte também descartou as tentativas da Turquia de vincular a mudança para a implementação dos acordos de Astana sobre a criação de zonas de desmilitarizadas na Síria.

A incursão foi de fato uma "quebra" do acordo, alcançado pela Rússia, Turquia e Irã na capital do Cazaquistão, disse ele.

Na quinta-feira, a Turquia desdobrou um comboio de cerca de 30 veículos militares na província de Idlib, adotada pelos rebeldes da Síria.

As forças armadas turcas são encarregadas de monitorar uma das quatro zonas de escalação, criada no país sob o acordo entre Moscou, Ancara e Teerã, disse o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

No entanto, Erdogan enfatizou que o país estava implementando seu "próprio plano de jogo, passo a passo" na Síria, acrescentando que "não somos limitados apenas por resistência ou defesa".

Fonte: RT News

0 comentários:

Postar um comentário