segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Na Índia, SAAB fecha parceria e disputa contrato bilionário com a Lockheed Martin

A Saab fechou parceria com a Adani Group, parceria que visa construir as aeronaves Gripen E, caso os suecos vençam o bilionário programa indiano.

O anúncio feito na última sexta-feira, 1 de setembro, aquece a disputa pelo contrato de 12 bilhões de dólares que visa a aquisição de novas aeronaves monomotoras para Força Aérea Indiana, que agora esta entre a sueca Saab-Adani e os norte americanos da Lockheed Martin dos EUA em parceria com a Tata Advanced Systems Limited.

"A colaboração pretendida abrangeria o design, desenvolvimento e produção do Gripen e outros produtos de alta tecnologia de importância nacional para a Índia e também a criação de joint ventures, de acordo com a política de produção na Índia", segundo a Saab.

A Lockheed Martin está oferecendo sua aeronave F-16 Block 70, enquanto a Saab está colocando na mesa o novo Gripen E, em resposta aos interesses apresentados através de embaixadas indianas  em novembro de 2016 pelo novo caça sueco.

"Nossos planos na Índia são criar um novo "ecossistema" de defesa que envolva muitos parceiros e fornecedores. Para conseguir isso, precisamos de um forte parceiro indiano que possa ajudar a criar o a infra-estrutura e tudo necessário para conquistar nosso objetivo", disse Håkan Buskhe, CEO e presidente da Saab.

O presidente do grupo Adani, Gautam Adani, disse: "Estamos orgulhosos do nosso relacionamento duradouro com a Saab e estamos ansiosos com parceria em grandes projetos, como o Gripen. Nossas várias colaborações nos setores aeroespacial e de defesa ajudarão a estabelecer novas linhas de produção na Índia, gerar emprego e desenvolver habilidades sustentáveis ​​".

A Tata Advanced Systems Limited, subsidiária do Tata Group, assinou um memorando de entendimento no Paris Air Show em 19 de junho com a Lockheed Martin para entrar na disputa pelo programa de fornecimento de uma aeronave monomotora.

A cronologia para o programa de aeronaves de combate, no entanto, não é clara, já que apenas a expressão de interesse foi emitida. Um funcionário do Ministério da Defesa da Índia revelou na semana passada que um pedido de informações em breve será emitido para Lockheed Martin e Saab.

Uma vez que o programa da aeronave de combate monomotor está sob a política de parceria estratégica recentemente anunciada, o pedido de proposta seguiria a RFI. Em seguida, os fabricantes de equipamentos originais no exterior serão listados pelo Ministério da Defesa com base em sua respectiva vontade de transferir tecnologia para a empresa doméstica.

Tanto a Lockheed Martin quanto a Saab ofereceram transferência de tecnologia para a Índia.

Um funcionário da Força Aérea indiano, afirmou sob condição de anonimato, que a RFI só pode ser emitida no final de 2018 ou perto das próximas eleições gerais em 2019.

Entretanto, as empresas indianas Adani Group e Tata Advanced Systems Limited serão formalmente selecionadas pelo Ministério da Defesa como parceiros estratégicos.

Aliás, tanto o F-16 como o Gripen NG, foram rejeitados anteriormente durante o exercício de avaliação técnica em 2010. As últimas ofertas vêm com versões melhoradas.

Jan Widerstrom, presidente da Saab na India, disse: "Planejamos instalações completas de fabricação com transferência total de tecnologia de ponta para construir um robusto sistema na Índia".


O oficial da Força Aérea, no entanto, observou que a compra de um caça monomotor, é a maneira mais segura de superar rapidamente a redução do número de aeronaves em serviço no país, pois há necessidade de cerca de 45 esquadrões, porém, atualmente só possuem 33 esquadrões. 


GBN News - A informação começa aqui
com agências

0 comentários:

Postar um comentário