quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Bombardeios e confrontos no nordeste da Síria deixam 94 mortos

Confrontos e bombardeios iniciados ontem já deixaram pelo menos 94 mortos no norte da província de Hama e no sul da vizinha Idleb, ambas no nordeste da Síria, informou nesta quarta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.
A ONG informou que pelo menos nove civis morreram após ataques aéreos realizados por aviões da Rússia e da Síria contra um hospital e pelo menos seis bairros das duas províncias.
Além disso, 54 combatentes de facções islâmicas morreram nos confrontos registrados nas duas regiões, onde luta a Organização para a Liberdade do Levante - a aliança comandada pela ex-filial da Al Qaeda na Síria, a Frente al Nusra.
As tropas leais ao presidente da Síria, Bashar al Assad, por sua vez, perderam 31 soldados nos combates registrados desde ontem.
As facções islâmicas lançaram ontem uma ofensiva em Hama e Idleb batizada como "A Última Tentativa". O objetivo era recuperar os territórios perdidos nos últimos meses para os adversários.
Os homens leais a Al Assad foram apoiados por aviões da Rússia, que, junto com a Força Aérea da Síria, realizaram 340 bombardeiros contra cerca de 30 bairros de ambas as regiões.
Na última sexta-feira, os participantes das negociações de Astana sobre o conflito sírio, que tem como mediadores Rússia, Turquia e Irã, acertaram a criação de zonas de distensão em Idleb e no norte de Hama para diminuir a violência nas duas províncias. 

Fonte: EFE

0 comentários:

Postar um comentário