segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Diplomata aconselha americanos a se retirar da Síria

Um diplomata sírio diz que os EUA "devem retirar o seu pessoal militar, caso contrário, o exército sírio os considerará uma força hostil"

A presença militar dos EUA é "ilegal e inaceitável", uma vez que não foi autorizada pelo governo sírio, disse o ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal Mekdad, ao canal de televisão Al-Mayadeen no domingo (10).

Ele observou que os EUA "devem retirar o seu pessoal militar, caso contrário, o exército sírio os considerará uma força hostil".

"As ações dos Estados Unidos e a coalizão liderada por ele não têm justificativa, pois estão destruindo a Síria, matando civis durante ataques aéreos e destruindo a infraestrutura econômica", sublinhou o diplomata."Isto está de acordo com os planos dos terroristas, mas não atende os interesses do povo sírio".

Mekdad observou que "qualquer um que queira lutar contra os grupos terroristas deve coordenar suas ações com a Síria e seus aliados".

Ele descreveu os contínuos combates em Deir ez-Zor, como "a última grande batalha". "Esta cidade e província são muito importantes para nós, pois estão localizados perto da fronteira com o Iraque", observou Mekdad."Portanto, o sucesso do exército sírio é estratégico nos fim de derrotar as forças do grupo terrorista do Estado Islâmico".

Os EUA estabeleceram três bases militares na província do Al-Hasakah e outra em Kobani. Cerca de 1.500 comandos dos EUA apoiam as Forças Democráticas da Síria (SDF), que estão atacando Raqqa. No sábado (9), o SDF lançou uma ofensiva contra Deir ez-Zor e expulsou os terroristas da região industrial a leste da cidade.



GBN News - A informação começa aqui
com agências









0 comentários:

Postar um comentário