quinta-feira, 7 de setembro de 2017

EUA buscam a guerra, diz Ministro da Coreia do Norte em declaração

As ações dos EUA contra Pyongyang revelam seu verdadeiro objetivo de acender a guerra na região, afirma um funcionário norte-coreano, acrescentando que sua "bomba de hidrogênio" e os mísseis recentemente testados ajudariam a proteger a paz, defendendo o país contra qualquer potencial agressão.

"As declarações agressivas do Presidente dos EUA, Donald Trump, de "fogo e fúria", e a tentativa histérica dos EUA contra a nossa República indicam claramente que os EUA são um bandolim insolente, desconsiderando a vontade da comunidade internacional, o estabelecimento da paz e da estabilidade na península coreana e perseguindo um único objetivo vil, a guerra", disse o ministro das Relações Econômicas Estrangeiras e chefe da delegação norte-coreana Kim Young-jae a jornalistas as margens do Fórum Econômico Oriental nesta quinta-feira (7).

A condenação dos EUA aos testes nucleares e de mísseis da Coreia do Norte, que violam as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, foram realmente destinadas a esconder a natureza belicista de Washington, afirmou o funcionário, acrescentando que seu país desenvolve armas apenas para se proteger.

"No momento, seguindo os testes bem-sucedidos da bomba de hidrogênio instalada nos mísseis balísticos intercontinentais (ICBM), os EUA e seus aliados realizam a chamada campanha para condenar e reforçar as sanções contra a nossa república. As ações dos EUA, mastigando o fortalecimento dos armamentos nucleares defensivos e visando manchar a nossa república são uma tentativa de esconder a verdadeira natureza do tensor-agitador nuclear " , disse Kim Young-jae.

Pyongyang foi, de fato, empurrado para o caminho da criação de seu próprio armamento nuclear pela hostilidade dos EUA e a constante "chantagem nuclear", afirmou o funcionário.

"Para erradicar os movimentos hostis e a chantagem nuclear por parte dos EUA, que estão em curso há mais de uma década, escolhemos o caminho do armamento nuclear e a recente bomba de hidrogênio para armar os ICBMs, sendo um passo para alcançar o objetivo de modernizar as forças armadas e conferir capacidades nucleares ao estado", acrescentou Kim Young-jae.

O desenvolvimento das armas de destruição em massa permitiu que a Coréia do Norte "tivesse forças poderosas de dissuasão nuclear, o que nos permitiu defender impiedosamente a investida das forças hostis de qualquer lugar da Terra e proteger corajosamente a paz e a estabilidade na península coreana e toda a região ", acrescentou o funcionário.

"Os EUA, falam sobre todas as opções na mesa, e tentam sanções mal-intencionadas e sem precedentes, exercendo pressão para nos assustar e nos fazer voltar atrás, estão cometendo um grande erro de cálculo. Os EUA nunca devem esquecer nosso status atual de estado, possuindo armas nucleares e ICBMs. Vamos responder aos esquemas bárbaros dos EUA de impor sanções e pressão com poderosas contra medidas próprias ",concluiu Kim Young-jae.

Essas declarações só aumentam mais as tensões na península e demonstram que as atuais medidas tomadas pelos EUA, tem surtido efeito contrário diante da posição adotada pelos norte coreanos, lembrando que os EUA tiveram inúmeras oportunidades de neutralizar a ameaça representada pela Coreia do Norte, porém, perderam o time e agora estão diante de uma situação delicada e onde uma resposta militar pode ocasionar em uma solução sem vencedores.

GBN News - A informação começa aqui
com agências

0 comentários:

Postar um comentário