terça-feira, 27 de setembro de 2016

Operação na Síria reforça status de grande potência da Rússia

A operação militar russa na Síria enfraqueceu o grupo terrorista Estado Islâmico e mudou radicalmente a ideia sobre o potencial militar da Rússia, o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS) com sede em Londres, disse em seu Estudo Estratégico: "Annual Review of World Affairs 2016" nesta terça-feira (27).

"A entrada da Rússia na guerra civil da Síria com uma campanha de bombardeio que começou no dia 30 de setembro de 2015 surpreendeu os observadores em todo o mundo. No verão do ano seguinte, a campanha tinha atingido vários objetivos de Moscou, em especial a prevenção da mudança de regime e o reforço da estatuto da Rússia como grande potência ", disseram os autores da pesquisa.

A Rússia iniciou a sua operação contra os grupos terroristas do Estado Islâmico e a Jabhat al-Nusra em 30 de setembro de 2015. A campanha de bombardeio russo ajudou as tropas sírias a libertar cerca de 400 localidades povoadas e infligiu danos graves ao comércio ilegal de petróleo, que é a principal fonte de renda dos terroristas. Todas as principais rotas de abastecimento de armas e munições foram bloqueadas. Em 14 de março, o presidente russo Vladimir Putin ordenou a retirada da parte principal das forças russas da Síria.

O chefe de Estado russo disse que os militares russos tinham cumprido a maioria de suas tarefas militares na Síria. Duas instalações militares russas continuam suas operações no território sírio: um campo de pouso em Hmeymim e outro em Tartus. Os militares russos continuam lutando contra os grupos terroristas na Síria.

GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias


0 comentários:

Postar um comentário