quinta-feira, 22 de setembro de 2016

"Admiral Kuznetsov" irá reforçar as capacidades russas no Mediterrâneo

O navio aeródromo da Rússia "Admiral Kuznetsov" irá se juntar a força-tarefa naval no Mediterrâneo em breve, segundo o ministro da Defesa Sergey Shoigu disse nesta quarta (21).

"No momento em que a força-tarefa russa no Mediterrâneo Oriental consiste em não menos do que seis navios de combate e três ou quatro navios de logística de todas as frotas. Para construir a capacidade de combate do grupo que pretende-se reforçar com o "Admiral Kuznetsov", disse Shoigu durante uma reunião do conselho do Ministério da Defesa.

A Marinha da Rússia tem estado permanentemente presente no Mediterrâneo Oriental desde 2013, lembrou Shoigu.

A diretoria do Ministério da Defesa considera o progresso na construção de navios capazes de transportar armas de alta precisão e longo alcance, e espera concluir os testes da principal fragata do projeto 22350 a "Admiral Gorshkov".




Mais cedo durante uma entrevista, uma fonte militar-diplomática mencionou os planos para o envio do "Admiral Kuznetsov" ao Mediterrâneo. O funcionário disse que as aeronaves estariam participando de ataques contra terroristas na Síria. O vice-comandante-em-chefe da Marinha russa, Viktor Bursuk, confirmou que o "Admiral Kuznetsov" esta programado para partir em uma longa viagem em breve. A missão duraria pelo menos três meses, disse o oficial, sem mencionar onde o navio estaria.

No verão passado, o "Admiral Kuznetsov" passou por revisão e começou a testar o grupo de aeronaves que agora consiste de novos aviões de combate MiG-29K/KUB e helicópteros Ka-52K .

A construção da fragata "Admiral Gorshkov" (projeto 22350) começou em 2006. Esta em fase de testes desde 2014.

GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias



0 comentários:

Postar um comentário