terça-feira, 15 de dezembro de 2015

USAF busca aumentar disponibilidade de seus bombardeiros estratégicos B-2

A Northrop Grumman está iniciando um novo programa de manutenção da frota de B-2 da USAF. O novo ciclo de manutenção programada (PDM) agora será realizado uma vez a cada nove anos, em vez do atual ciclo de sete anos.

O ciclo de revisão de nove anos vai reduzir a duração média de indisponibilidade do B-2 em manutenção para 365 dias, permitindo assim que o B-2 esteja disponível para retornar a operação a cada ano.

A Força Aérea dos EUA (USAF) será capaz de operar um maior número de seus B-2 Spirit de sua frota atual de 20 bombardeiros stealth, reduzindo os custos através do novo contrato de manutenção de seus B-2 com a Northrop Grumman.

A empresa irá colocar cada B-2 para manutenção programada (PDM) uma vez a cada nove anos, em vez do atual ciclo de sete anos. O processo inclui a restauração completa das superfícies externas da aeronave.

O acordo "economiza cerca de 900 milhões de dólares ao longo da vida útil da frota, ao mesmo tempo que os aviões apresentarão uma maior taxa de disponibilidade para a força aérea", disse Dave Mazur, da Northrop Grumman, durante um briefing nas instalações da Northrop Grumman de Palmdale, Califórnia.

Além disso, o novo ciclo de revisão de nove anos vai reduzir a duração média de manutenção dos B-2 dos atuais cerca de 400 dias para 365 dias. O B-2 entrará no período de PDM aproximadamente uma vez a cada seis meses.

A Northrop Grumman no ano passado concluiu uma revisão no novo pacote de software para a frota USAF. A atualização, conhecida como programa  'Flexible Strike Phase 1' na USAF, tendo sido criado para agilizar o software de gestão de armas a bordo do avião, de acordo com a Northrop Grumman. A aeronave já teve vários software autônomos, gerenciavam cada um uma missão específica.

O programa de gerenciamento de missão flexivel é o primeiro esforço de modernização o B-2 para tirar proveito da nova infra-estrutura de comunicações que a Northrop Grumman criou para o primeiro incremento das comunicações EHF satélite do programa B-2. Essa infra-estrutura incluí processadores mais rápidos, uma rede de fibra óptica, e aumentou na capacidade de processamento e armazenamento de dados.

A Northrop Grumman também começou a trabalhar no upgrade dos software e hardware para o sistema de gerenciamento de defesa (Defensive Management System - DMS) do Lockheed Martin AN / APR-50.

Fonte: GBN com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário