sábado, 19 de dezembro de 2015

Pentágono: sistemas S-400 russos mantêm aviões americanos fora dos céus na Síria

O Kremlin vem usando sistemas antiaéreos sofisticados para proteger suas aeronaves na Síria e, segundo o Pentágono, os S-400 são responsáveis por manter os caças americanos fora do ar.


No início deste mês, Moscou posicionou sistemas antiaéreos S-400 na Síria. A última geração de sistemas de defesa conta com três tipos de mísseis capazes de aniquilar alvos aéreos em pequeno e longo alcance, e a decisão ocorreu após a Turquia derrubar um caça russo S-24 em espaço aéreo sírio.

Acreditamos que as medidas tomadas pela Rússia após as ações criminais de uma aeronave turca — especificamente o uso de sistemas de defesa antiaéreos no mar e em terra — são um passo importante que garantirá segurança para militares russos e sírios", disse o vice-ministro sírio de Relações Exteriores, Faisal Mekdad, à Sputnik.

No entanto, segundo oficiais americanos que conversaram com a Bloomberg, os sistemas S-400 também estão fazendo com que os aviões tripulados americanos não decolem. O Pentágono ainda está tentando ajustar sua estratégia na região.

"O maior número de sistemas de defesa antiaérea na Síria é outro exemplo de que a Rússia e o regime (sírio) estão tentando dificultar a campanha global contra o Daesh", disse o major Tim Smith.

"Ações ilegais da Rússia e do regime sírio não vão parar as operações da coalizão contra o Daesh na Síria nem vão afastar a coalizão de regiões específicas em que o Daesh estiver operando", completou.

Moscou, por sua vez, não esconde seus esforços para juntar forças com o Ocidente no combate ao Daesh, também conhecido como Estado Islâmico.

"Hoje, de novo, enfrentamos uma ideologia destrutiva e não temos direito de permitir que eles alcancem seus objetivos", disse Putin em seu pronunciamento anual à nação neste mês. "Devemos descartar todas brigas e diferenças e formar um punho firme, uma frente unificada antiterror que atuará baseada na lei internacional e será apoiada pela ONU", completou.

Enquanto o Pentágono evita usar aviões tripulados nas vizinhanças das defesas antiaéreas russas, as operações com drones continuam. A campanha da coalizão liderada pelos EUA contra o Daesh na Síria já dura mais de um ano, mas pouco fez para reduzir as receitas do Daesh com a venda ilegal de petróleo.

Fonte: Sputnik News

0 comentários:

Postar um comentário