terça-feira, 8 de dezembro de 2015

União Europeia corre perigo e pode sumir, diz presidente da Eurocâmara

A União Europeia (UE) está em perigo e pode desaparecer com o avanço do populismo e da tentação nacionalista provocada pela crise migratória, advertiu o presidente do Parlamento Europeu, o alemão Martin Schulz.
"A União Europeia está em perigo. Ninguém pode dizer se em 10 anos a UE continuará existindo tal qual", disse Schulz em entrevista ao jornal alemão Die Welt.
"Na UE há forças que trabalham para nos separar. Devemos evitar porque as consequências seriam dramáticas", completou.
A alternativa à atual UE seria uma "Europa do nacionalismo, uma Europa das fronteiras e dos muros", o que conduziu o continente à "catástrofe" no passado, afirmou Schulz.
Na entrevista, o presidente do Parlamento Europeu expressa preocupação com a falta de solidariedade na recepção de milhares de refugiados que viajam à Europa, assim como com a tendência de vários países da Europa Central de construir barreiras.
Reduzir fluxo
Também nesta terça, os ministros do Interior da França e da Alemanha afirmaram estar convencidos de que os fluxos de migrantes que chegam à Europa devem ser reduzidos, em uma carta conjunta enviada à Comissão Europeia.

"Rejeitamos com firmeza qualquer tipo de confusão entre terroristas e migrantes", escrevem o francês Bernard Cazeneuve e o alemão Thomas de Maizière nesta carta com data de 3 de dezembro, na qual também pedem uma "resposta comum" à crise dos refugiados e o reforço das operações da Frontex, a agência europeia de supervisão de fronteiras.
Fonte: AFP

0 comentários:

Postar um comentário