segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

General norte-americano: Rússia (e não o Daesh) é o inimigo nº 1 dos EUA

A Rússia e o Daesh (autodenominado Estado Islâmico) estão no topo da lista das principais ameaças para os EUA, segundo declarou o general do Exército norte-americano Mark Milley, em uma conferência nacional de defesa realizada em Washington nesta segunda-feira (14).

"Eu ainda acho que a Rússia continua a ser a ameaça número um para os EUA porque (…) que eles são a única entidade no mundo que tem a capacidade de destruir os EUA", disse o oficial do alto escalão norte-americano.

Milley caracterizou o Estado Islâmico como "igualmente perigoso, mas de uma maneira diferente", na medida em que o grupo terrorista exibe "uma intenção, uma aspiração e demonstrou um alcance na Europa e nos EUA".

"Esses dois [Rússia e Daesh] eu coloco bem no topo", disse Milley a respeito dos inimigos percebidos por Washington.
Em sua audiência de confirmação por parte do Senado norte-americano em julho desse ano, Milley já havia caracterizado a Rússia como a principal ameaça existencial para os EUA. Em novembro, o general recomendou que o Pentágono implantasse forças rotacionais adicionais na Europa Oriental, a fim de reforçar as fronteiras da OTAN com a Rússia.
Moscou, por sua vez, tem repetidamente advertido o Ocidente de que o reforço da presença militar da Aliança do Norte ao longo de suas fronteiras constitui uma ação provocativa capaz de ameaçar a estabilidade regional.
O Daesh, cujo autoproclamado califado islâmico se impôs sobre vastas regiões da Síria e do Iraque, é uma organização terrorista banida em muitos países, inclusive na Rússia, que, no final de setembro, lançou uma campanha aérea coordenada com as autoridades de Damasco para combater os jihadistas na Síria.

Fonte: Sputnik News

0 comentários:

Postar um comentário