quinta-feira, 5 de março de 2015

Frota de C-130 americanos podem sofrer cortes

A Força Aérea do EUA está à procura de aliados no Capitólio para dar impulso a um grande programa de atualização de sua frota de aeronaves C-130, enquanto adverte que a frota estará sujeita a graves cortes se não for aprovado um programa de modernização das aeronaves do atual inventário ao longo dos próximos cinco anos.

O Programa de Modernização dos C-130, tornou-se um ponto de atrito nos últimos anos. Enquanto os membros do Congresso têm discutido muito sobre o programa, a Força Aérea disse que é muito caro e demorado a condução de todo o amplo conjunto de upgrades necessários para manter a frota voando.

Em vez disso, a força aérea tem se concentrado em um pacote de atualização menor que permitirá atender às exigências da Administração de Aviação Federal até 2020. Isso seria seguido por outras atualizações futuras.

Representantes da USAF tentaram colocar a importancia da modernização durante uma audiência, argumentando que a frota poderá melhor servir as exigência da FAA antes de prosseguir com o programa de atualização maior.

A USAF alerta que grande parte da frota de C-130 seria incapaz de voar internamente sem a obtenção de uma série de modernizações.

Entre as atualizações para o cumprimento das novas normas da FAA, esta a adição de um gravador digital de voo e um sistema melhorado de alerta de tráfego aéreo. O custo estimado das atualizações chegaria acerca de 2,5 milhões de dólares, significativamente menor do que o custo total do programa de modernização da aewronave que ficaria algo em torno de 2,8 bilhões de dólares.

O porta voz disse que 2,8 bilhões dólares era aproximadamente o equivalente a operar a frota de reabastecedores KC-10, C-5 da frota de transporte ou os 150 reabastecedores KC-135 , e deu a entender que, se o Congresso não der a devida atenção a questão do programa de modernização da frota de C-130, não restará outra opção senão efetuar cortes na frota.

"Da mesma maneira que nós tentamos economizar dinheiro ao aposentar a frota de A-10, nós teríamos que fazer algo assim", alertou Holmes aos jornalistas após a audiência.

Em um comunicado de maio de 2014, foi dito que as "aeronave da Guarda Aérea nacional são sempre as últimas a receber atualizações. Os C-130 da Guarda Aérea estão voando com equipamento de 1960. A modernização da frota de aeronaves de transporte que a Força Aérea tenta implantar vai manter tais aeronaves voando durante décadas ".

Em julho, um relatório enviado ao congresso estava advertindo que "um programa de modernização totalmente financiado, mesmo se imediatamente iniciado hoje com zero atrasos no cronograma, iria modernizar apenas uma pequena fração da frota de C-130H em 2020".

Parte da frota de C-130H da Guarda Aérea Nacional esta passando por um processo de modernização de seus avionicos, Porém a Força Aérea tem a esperança de que o Congresso possa tomar uma decisão favorável sobre a questão de encontrar uma solução que permita que a maioria da frota seja compatível com as normas da FAA até a data limite de 2020, embora reconheçam que não há nenhuma maneira de obter meios para que todos os C-130 em serviço estejam atualizados antes de 2022.

Fonte: GBN GeoPolítica Brasil com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário