terça-feira, 17 de março de 2015

Israelenses vão às urnas em eleição que pode tirar Netanyahu do poder


Milhões de israelenses foram às urnas nesta terça-feira para votar em uma eleição bastante acirrada, em que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu enfrenta uma árdua batalha para derrotar uma campanha da oposição de centro-esquerda em busca de impedir um quarto mandato do premiê.
Em muitos aspectos a votação se tornou um referendo sobre "Bibi" Netanyahu, no comando do país num total de nove anos em três mandatos separados. Se vencer de novo, ele estaria a caminho de se tornar o primeiro-ministro mais longevo da história de Israel.
A campanha de Netanyahu se focou nas ameaças do programa nuclear iraniano e dos militantes islâmicos. Mas essa é uma mensagem que muitos israelenses dizem estar cansados de ouvir e, como resultado, a campanha da centro-esquerda voltada para questões econômicas, especialmente o alto custo de vida em Israel, parece ter conquistado mais eleitores.
As últimas pesquisas de opinião de voto, divulgadas em 13 de março, mostraram a coalizão de centro-esquerda União Sionista, liderada por Isaac Herzog, com quatro cadeiras de vantagem sobre o Likud, de centro-direita, de Netanyahu.
Mas, nos últimos três dias de campanha, Netanyahu intensificou a campanha para tentar motivar sua base no Likud e atrair votos de outros partidos de direita e nacionalistas, prometendo construir mais assentamentos judaicos e garantindo que os palestinos não terão um Estado se ele for reeleito.
A votação termina às 22h do horário local (17h de Brasília) desta terça, e as primeiras pesquisas boca de urna serão divulgadas imediatamente depois.

Fonte: Reuters

0 comentários:

Postar um comentário