sábado, 28 de março de 2015

EUA resgatam pilotos sauditas na costa do Iêmen


O Exército dos Estados Unidos resgatou dois pilotos sauditas que se ejetaram de seus aviões na costa do Iêmen, no âmbito das operações aéreas da Arábia Saudita contra os rebeldes huthis naquele país - disseram autoridades americanas ontem (27).

"Efetivos do Exército dos Estados Unidos USCENTCOM e USAFRICOM resgataram (na quinta-feira) dois membros da KSA, às 17h20 (18h20 em Brasília) aproximadamente", disse um funcionário da Defesa, acrescentando que o resgate aconteceu após um pedido da Arábia Saudita.

O presidente Barack Obama ofereceu o apoio dos Estados Unidos aos ataques aéreos da Arábia Saudita e seus aliados do Golfo no Iêmen durante um telefonema com o rei Salman, anunciou a Casa Branca ontem.

"O presidente e o rei Salman concordaram que nosso objetivo comum é uma estabilidade duradoura no Iêmen, por meio de uma solução política facilitada pelos Estados Unidos e que envolva todas as partes como foi concebido na iniciativa do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG)", declarou a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Bernadette Meehan, em uma nota.

"Segundo os primeiros indícios, os membros da tripulação podiam caminhar", disse o funcionário da Defesa. "Para mais detalhes sobre a condição física dos soldados e as razões, pelas quais se ejetaram das aeronaves, deve-se consultar as autoridades sauditas", acrescentou. "Entre a notificação e o resgate, transcorreram cerca de duas horas", completou.

As operações de resgate foram coordenadas pelo destróier "USS Sterett", com a colaboração do navio de transporte anfíbio "USS New York" e de forças estacionadas no Djibuti. Um helicóptero recuperou os dois pilotos, disse a fonte.

Na quinta-feira, a Arábia Saudita lançou uma intervenção militar no Iêmen para apoiar o presidente Abd Rabbo Mansur Hadi diante do avanço dos huthis. Segundo Paris e Washington, esses rebeldes xiitas contam com o apoio do Irã.

De acordo com Riad, também participam dessa operação no Iêmen os países do Golfo, assim como Egito, Sudão, Jordânia, Paquistão e Marrocos. Aliados dos presidente iemenita, os Estados Unidos anunciaram que darão à coalizão apoio logístico e de Inteligência.


Fonte: Diário de Pernambuco

0 comentários:

Postar um comentário