sábado, 7 de março de 2015

Unesco chama de 'crime de guerra' destruição da Nimrud, no Iraque

A Unesco criticou e condenou nesta sexta-feira (6) a destruição da antiga cidade assíria de Nimrud, no Iraque, pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), que chamou de "crime de guerra".
"Condeno com a maior firmeza a destruição do território de Nimrud", afirma a diretora da Unesco, Irina Bokova, em um comunicado.
"Não podemos permanecer em silêncio. A destruição deliberada do patrimônio cultural constitui um crime de guerra. Faço um apelo a todos os dirigentes políticos e religiosos da região para que atuem contra este novo ato de barbárie", completou.
Bokova destacou ter informado o presidente do Conselho de Segurança da ONU e o procurador-geral do Tribunal Penal Internacional sobre o tema.
Ela apelou ao conjunto da comunidade internacional por uma "união de esforços para interromper a catástrofe".
"A limpeza cultural de que é objeto o Iraque não para diante de nada nem de ninguém: tem como objetivo a vida humana e as minorias, além de ser acompanhada pela destruição sistemática de um patrimônio milenar da humanidade", destacou Bokova.

Organização sunita
A Al-Azhar, uma das instituições mais respeitadas do Islã sunita, também condenou a destruição, lançando um apelo para "erradicar" os extremistas.

"O que a organização terrorista Daesh (acrônimo de EI, em árabe) está fazendo ao destruir monumentos nos territórios que controla no Iraque, na Síria e na Líbia é um grande crime contra o mundo", lamentou a instituição.
Neste contexto, ela lançou um apelo para "erradicar" os jihadistas deste grupo e para "salvar as nações árabes e islâmicas da sua maldade", acrescentando que a destruição de monumentos é proibida pela sharia, a lei islâmica.

Segundo o ministério iraquiano do Turismo, o grupo EI começou na quinta-feira a destruir as ruínas assírias de Nimrud, poucas horas depois da divulgação de um vídeo noa qual os jihadistas mostram a destruição de esculturas pré-islâmicas de valor incalculável na região norte do Iraque.

A cidade de Nimrud, fundada há mais de 3.300 anos, foi uma capital do império assírio. Fica à margem do rio Tigre, a 30 km de Mossul, a grande cidade do norte do Iraque, controlada pelo EI desde junho do ano passado.
Fonte: G1 Notícias

0 comentários:

Postar um comentário