quarta-feira, 11 de março de 2015

“Brasil não pode desperdiçar seu 'soft power'”, diz Celso Amorim


O ex-ministro da Defesa e das Relações Exteriores Celso Amorim diz que a dimensão do Brasil no exterior não pode ser separada do crescimento interno e que a confiança conquistada pelo país no cenário global é um trunfo que não pode ser desperdiçado.
De volta ao Rio de Janeiro e à vida fora do governo após um longo período em Brasília, Amorim prefere não comentar as políticas da presidente Dilma Rousseff – que vem sendo criticada por uma retração na política externa e pela falta de recursos no Itamaraty.
O ex-ministro, no entanto, reafirma que uma "boa diplomacia" é essencial para uma "boa política externa" e ressalta a importância da continuidade para não perder avanços conquistados na área das relações internacionais.
Amorim lança nesta quarta-feira seu novo livro, Teerã, Ramalá e Doha – Memórias da Política Externa Ativa e Altiva (Editora Benvirá), em que esmiúça três processos de negociação ao longo de seu período como chanceler durante o governo Lula (2003-2010).
Fonte: BBC Brasil

0 comentários:

Postar um comentário