quinta-feira, 19 de março de 2015

EUA modernizará F-16 com radares AESA

A Força Aérea dos EUA tem um orçamento de 25 milhões de dólares para iniciar o desenvolvimento de novos radares para modernizar sua frota de F-16, uma necessidade especial para garantir a capacidade de defesa do território dos EUA.

O tenente-general Stanley Clarke, diretor da Guarda Aérea Nacional, disse que a atualização é necessária para manter a capacidade de vigilância e de detectar alvos.

"É um déficit que precisamos resolver," disse Clarke  à Subcomissão de Defesa nesta terça-feira (17).

No início deste mês foi enviado ás indústrias de defesa uma RFI para obter informações sobre o desenvolvimento de um radar AESA para o F-16.

O Chefe do Estado Maior General Mark Welsh disse aos legisladores na terça-feira (17) que o orçamento para iniciar o desenvolvimento e implantação do novo radar esta estimado em 25 milhões, porém gostaria de dispor de um orçamento maior para que se possa modernizar toda a frota de caças F-16, isto giraria algo em torno de 80 milhões de dólares.

"Precisamos desenvolver um plano para equipar com radar AESA os nossos F-16 que estão realizando a missão de defesa da pátria, em particular," disse  Welsh ao Comitê de Serviços Armados da Câmara. "Toda a nossa frota operacional da Guarda e Reserva, nenhum deles foram atualizados com o radar."

O serviço estima que gastaria 3.200 mil dólares por aeronave para instalar e integrar um radar AESA.

"Nós pensamos que é o caminho a percorrer", disse Welsh. "Nós estamos olhando agora em como podemos fazer isso à medida que avançamos."

A Força Aérea procurou originalmente promover a atualização no pedido de orçamento fiscal de 2013, mas foi cortado como parte das reduções de custos impostas na Lei de Controle do Orçamento.

Guarda Aérea Nacional, responsável pela missão de proteção do país, no início deste mês entrou com um pedido de "necessidade operacional urgente" para as atualizações de radar de sua frota de F-16.

Estes pedidos são utilizados para identificar as necessidades ", durante uma situação de conflito ou crise atual a falta de investimento na modernização dos radares da frota de F-16, irá resultar em perda de vida inaceitável ou ao fracasso de sua missão ", disse a Força Aérea em um comunicado.

Fonte: GBN com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário