segunda-feira, 30 de maio de 2016

Latam suspende voos para a Venezuela por razões econômicas

A companhia aérea chilena e brasileira Latam não fará mais voos de Santiago, São Paulo e Lima com destino à Venezuela, conforme informou nesta segunda-feira (30). A suspensão é por prazo indeterminado.
"Devido ao complexo cenário macroeconômico atual que enfrenta a região, o Grupo Latam Airlines, a Latam Airlines Peru e a Latam Airlines Brasil anunciaram ajustes em suas malhas aéreas domésticas e internacionais. Nesse contexto, as companhias informam que suspenderão temporariamente e por tempo indeterminado suas operações no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, em Caracas (Venezuela)", disse a empresa em nota.
Segundo a empresa, "as suspensões, que serão feitas de forma gradual" e concluídas no dia 1º de agosto. "Desde 28 de maio, a Latam Airlines Brasil suspendeu temporariamente seus voos entre Caracas e São Paulo/Guarulhos, enquanto que, no final de julho, a Latam Airlines Peru suspenderá temporariamente seus voos entre Lima e Caracas, e a Latam Airlines, seus voos na rota Santiago - Guayaquil - Caracas."
A Latam informou ainda que os passageiros que já têm reservas de passagens para as rotas que serão suspensas poderão remarcar as suas viagens ou solicitar o reembolso, sem a cobrança de taxas.
"As empresas do Grupo Latam consideram a Venezuela um mercado relevante e, por isso, trabalharão para a retomada dessas operações brevemente e assim que as condições globais a permitam", finalizou a empresa em nota.

A Latam nasceu em 2012 da fusão da companhia chilena LAN com a brasileira TAM.

Outras companhias

Esta não é a primeira companhia aérea que suspende seus voos para o país, mergulhado em grave crise econômica e com um rígido controle cambial. No domingo (29), a companhia alemã Lufthansa também informou que irá interromper os voos com destino ao país, alegando razões econômicas.

Em fevereiro, a empresa brasileira Gol também informou a suspensão de voos para a Venezuela, em caráter temporário, "até que a questão da remessa dos recursos da companhia no país seja resolvida". Os voos ainda estão suspensos, informou a empresa ao G1.
Fonte: G1 notícias

0 comentários:

Postar um comentário