quarta-feira, 25 de maio de 2016

"Admiral Kuznetsov" - O único porta-aviões da Rússia iniciará sua modernização em 2017

O inicio do processo de modernização do porta-aviões "Admiral Kuznetsov" ​​da Rússia está previsto para o primeiro trimestre de 2017, o contrato correspondente a este processo de modernização será assinado no curto prazo, segundo revelou uma fonte da indústria de defesa russa nesta quarta-feira (25).

"Os serviços na embarcação terão inicio após seu retorno de uma viagem de longa distância no Mediterrâneo, no primeiro trimestre de 2017 e a estimativa de duração dos trabalhos é de dois a três anos", disse a fonte.

"O contrato do Ministério da Defesa com a empresa responsável pelo processo de modernização e reparos do porta-aviões atinge a casa dos bilhões de rublos, o projeto técnico do Nevskoye Design Bureau está pronto, deverá ser assinado em junho", acrescentou. A fonte disse que o contrato de serviço sobre o "Kuznetsov" com o comando da Frota do Norte já foi concluído.

É desconhecido onde a modernização irá ser realizada. Segundo a fonte, o estaleiro Sevmash e Centro de Reparos Zvezdochka estão entre os licitantes. "A modernização vai se concentrar no convés de vôo do porta-aviões, incluindo a substituição do revestimento de convés, tailhooks, sistemas de parada de aeronaves e outros elementos do sistema de take-off", disse ele.

O corpo aéreo embarcado no "Admiral Kuznetsov" incluirá o caças Sukhoi Su-33 e MiG-29K / KUB, helicópteros Kamov Ka-27, Ka-31 e Ka-52K (que eram destinados aos navios da classe Mistral cancelados pela França). O Su-25UTG não será mais baseada no porta-aviões, disse a fonte.

O porta-aviões "Admiral Kuznetsov" está agora no estaleiro 35 em Murmansk. No verão, os testes com o novo grupo aéreo devem ser realizados na embarcação, disse o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu. Uma fonte militar-diplomática disse que o porta-aviões "Admiral Kuznetsov" com as novas aeronaves podem partir para a parte oriental do Mar Mediterrâneo, no Outono.

GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário