quarta-feira, 25 de maio de 2016

Falta de fundos afeta programas da Força Aérea da Índia

A Força Aérea Indiana (IAF), enfrenta uma crise de recursos grave com 11 projetos-chave de defesa aguardando sua assinatura apesar de sua finalização.

A alta do dólar em relação à rúpia indiana e as dotações orçamentarias inferiores por decisão do governo Narendra Modi são as principais causas do aperto, relatam oficiais da IAF.

Há um deficit  de 1,13 bilhões de dólares, que é a reserva para a compra de novas armas, e 420 milhões que é usado para pagar salários dos militares e despesas do dia-a-dia, incluindo munições.

Os projetos da IAF que esperam por assinatura antes de poderem ser financiados incluem a aquisição de 56 novas aeronaves para substituir os velhos Avro, 48 helicópteros médios, 6 aeronaves de reabastecimento, 20 jatos de treinamento Hawk  e 38 formadores básicos Pilatus .

Em primeiro plano, esta a TASL, a empresa de defesa do setor privado indiano e a Airbus da França que possuem um acordo para fabricar aeronaves de transporte C-295 que irão substituir os velhos Avro.

Estas são as outras compras e programas que estão em espera:

A produção conjunta do Ka 226T helicópteros de vigilância russo 
Mísseis terra-ar de longo alcance
Motores para aeronaves Jaguar
Suíte de guerra eletrônica para os MiG 29
Aviônica para atualizar as aeronaves IL-76/78

Os únicos programas da IAF que são susceptíveis de serem assinados neste exercício fiscal que vai de 1 abril - 31 março, são dois sistemas adicionais aerotransportados de alerta e controle (AWACS) de Israel e uma aeronave C-130 em substituição do C-130 que caiu.

Autoridades militares e analistas dizem que há mais necessidades do que nunca em aumentar a prontidão de combate.

"A ameaça para a Índia não demonstrou qualquer sinal de diminuir, de fato, podemos ver que a China supostamente foi reorganizando seus elementos de comando e controle. Elevou seu Comando Militar no Tibet sob o controle direto do Exército de Libertação Popular (PLA). Isto assegura a alocação mais rápida e indução de forças especializadas adicionais por parte da China e garantia da surpresa de ação e resposta que exigiria resposta credível do lado indiano ", disse Daljit Singh, analista de defesa.

Orçamento de defesa 2016-17 

O orçamento de defesa para 2016-17 é de 37,9 bilhões, em comparação a 42,1 bilhões em 2015-16 .

Da mesma forma os gastos com novas armas para 2016-17 é de 11,55 bilhões comparado com 14,33 milhões do ano passado.

Os gastos com a defesa mostrou uma queda de cerca de 10%.

"O Planejamento e Orçamento é um processo detalhado. Também depende de quanto dinheiro foi gasto pelo IAF contra os fundos atribuídos por um período de dois anos. Não há falta de fundos. Daí a culpa deve ser atribuída aos comandantes da IAF e não ao governo indiano ", disse Raman Sopory analista de defesa.

GBN seu canal de informações e notícias

0 comentários:

Postar um comentário