segunda-feira, 23 de maio de 2016

Caças chineses cometem intercepção arriscada de um RC-135 dos EUA

Segundo a informação do Ministério da Defesa dos EUA, um avião espião norte-americano foi interceptado pelas duas caças chinesas J-11 na quarta-feira (19) em cima de águas internacionais do mar do Sul da China, comunica a agência AFP.

“Os dados iniciais permitem caracterizar o incidente como consideravelmente perigoso”, acrescentou o representante do Pentágono, Jamie Davis.

Foi também acrescentado que um avião espião tinha executado a missão de “patrulha rotineiro”, comunica a agência Regnum.

O risco de confrontação entre os EUA e a China no mar do Sul da China tinha aumentado bruscamente no ultimo tempo. Ambos os países intensificaram a atividade militar nessa região.

Os EUA acusam regularmente a China de militarização da região, enquanto o Pequim classifica estas acusações como infundadas.

A tensão esta crescendo desde o momento em que a China começou a construir ilhas artificiais no mar do Sul da China. Os países vizinhos, como Filipinas, Austrália, Vietnã e EUA receiam que a China coloque os sistemas da defesa antimíssil nas ilhas. O Pentágono tinha enviado os navios para garantir a segurança na região, provocando o descontentamento de Pequim.

Além disso, a China tem as convergências não resolvidas de demarcação com o Brunei, a Malásia, as Filipinas e Taiwan no mar do Sul da China. Pequim classifica os arquipélagos de Shisha e Nansha como a sua propriedade.

Mas Washington não concorda com tal atribuição das ilhas e insista que o equipamento norte-americano pode  “voar, navegar e operar em todo lugar onde isso é permitido pela lei internacional”.


Fonte: Sputnik News

0 comentários:

Postar um comentário