quarta-feira, 18 de maio de 2016

Gripen E estréia, mas versão C/D ainda atrai clientes diz SAAB

Executivos da Saab presentes na apresentação do caça Gripen E, revelaram que eles têm um novo cliente na sua mira, e não para a versão mais recente do Gripem, mas para variante anterior, o Gripen C.

Falando a repórteres antes do lançamento, Jerker Ahiqvist, o chefe do programa Gripen, disse que um acordo com a Eslováquia para fornecimento de 8 aeronaves monoposto Gripen C, está próximo de ser fechado.

A confirmação de um acordo para o fornecimento das aeronaves foi adiada por uma recente eleição geral no país da Europa Central, mas as discussões entre os governos sueco e eslovaco continuam.

A Saab pretende continuar a modernização e construção da versão C / D ao lado da variante mais moderna e mais poderosa do Gripen E/F.

Falando sobre esta estratégia da SAAB, o CEO Hakan Buskhe disse que a empresa estaria integrando algumas das capacidades desenvolvidas para o Gripen E na versão anterior.

Representantes da SAAB ainda informaram que há muito interesse na variante C / D entre aquelas nações que não exigem a capacidade adicional de mais armas e sensores oferecidas pelo Gripen E que faz sua estréia hoje (18).

Croácia, Bulgária e até Botswana, estão entre os possíveis clientes para o caça que já voou pela Força Aérea Sueca e outras quatro nação, bem como na Escola de pilotos de testes da Grã-Bretanha.

O Maj. Gen. Mats Helgesson, da Força Aérea Sueca disse que nenhuma decisão ainda havia sido tomada sobre se as aeronaves seriam vendidas no mercado de segunda mão.

Os jatos suecos estão recebendo uma extensa atualização conhecida como MS20, o foco central desta atualização é a introdução do míssil BVR Meteor desenvolvido pela MBDA, e também destinado a ser operado pelos caças Rafale, Typhoon e F-35.

A estrela do show nesta quarta-feira (18) foi o Gripen E. A aeronave já garantiu contrato para 60 aeronaves com a Suécia e mais 36 para a Força Aérea Brasileira, incluindo oito aeronaves em sua versão biposto Gripen F. Ainda estão previstos outros dois lotes que deverão ser encomendados pelo Brasil, embora ainda não haja previsão no curto prazo.

Índia, Finlândia, Bélgica, Suíça e Colômbia são alguns dos possíveis clientes para a aeronave que a Saab estima que seja um dos mais eficazes e acessíveis disponíveis no mercado.

Outras nações como o México, Chile, Uruguai, Peru e Canadá são possíveis alvos para Saab.

Buskhe disse ao público que o interesse no Gripen está em um ponto alto entre os clientes potenciais.

Buskhe disse que a empresa tem "focado em qualidade, desempenho e na redução de custos" no desenvolvimento do Gripen NG.

A aeronave de testes Gripen E lançada nesta quarta-feira (18) deve realizar seu vôo inaugural no fim do ano.

A Força Aérea Sueca tem programado atingir a capacidade operacional inicial com o Gripen E em 2023 atingindo a capacidade total prevista três anos depois.


GBN seu canal de informações e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário