quinta-feira, 5 de maio de 2016

É a Rússia uma agressora? Dois fatos quebram as alegações da OTAN

O fortalecimento da OTAN no Leste da Europa constitui uma resposta proporcional às ações da Rússia, afirma o Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg. Ele está certo no que ele diz? Aqui estão alguns dados esclarecedores

Ao responder as perguntas de jornalistas sobre os planos da Rússia para implantar três novas divisões em resposta ao acúmulo de forças militares da OTAN em suas fronteiras, o Secretário-Geral da OTAN Jens Stoltenberg disse: "Eu vi esses relatórios e Eu responderia em um contexto amplo. nos últimos anos, a Rússia triplicou seu orçamento militar e mostra a sua vontade de usar a força militar para mudar as fronteiras da Europa pela primeira vez desde o fim da Guerra Fria ".

"Tudo é percebido em comparação", dizem os russos comparações involuntariamente surgem.


 Argumento 1

Stoltenberg não menciona que, apesar do aumento do orçamento militar da Federação Russa (por vários anos o Exército não recebeu equipamento militar moderno por razões econômicas), o orçamento total de defesa da OTAN já ultrapassa o orçamento de defesa russa em mais de 10 vezes.

De acordo com a Aliança Atlântica, a despesa total de defesa de todos os seus membros era de cerca de 900 bilhões de euros em 2015, 650 bilhões dos quais (72%) foram dadas pelo Pentágono.


Orçamento de defesa russo

66,4 bilhões de acordo com dados do relatório de abril de 2016 disponibilizado pelo SIPRI. Os números são muito inferiores aos da Arábia Saudita, outro aliado dos Estados Unidos, cujo orçamento é de 87,2 bilhões.

Além disso, o secretário-geral da OTAN disse que a Rússia foi o único país que mudou as fronteiras da Europa após a Segunda Guerra Mundial.


Argumento 2

A memória às vezes falha. Por alguma razão Stoltenberg não queria lembrar a agressão aberta da OTAN contra a Iugoslávia em ataques aéreos no ano de 1999 (para não mencionar aqueles contra a Líbia, Iraque e a inspiração de golpes em outros países no velho continente) sem autorização das Nações Unidas, que deixou milhares de vítimas humanas (incluindo crianças), milhares de feridos e colossais danos ao país. E também causou a separação do Kosovo, já reconhecido como um estado soberano por vários países que fazem parte da OTAN.


Agora esta nova Kosovo tornou-se um enclave no centro da Europa em que muitas vezes os sérvios não podem voltar para suas casas por medo de ser morto por albaneses.

Se Stoltenberg se refere aos eventos que a Crimeia viveu em 2014 durante o golpe ultranacionalista  na Ucrânia, a situação foi resolvida pelas próprias pessoas da península, que organizaram um referendo em conformidade com as normas de direito internacional.

"O fortalecimento do flanco oriental da OTAN é uma resposta às ações da Rússia", disse Stoltenberg, irritado com a Rússia que tomar medidas para defender suas fronteiras.

Enquanto isso, em uma veia similar, o comandante recém-nomeado das forças da OTAN, o general Curtis Scaparrotti, disse que a Otan enfrenta uma "Rússia ressurgente, que procura agir como uma potência mundial."

"A Rússia certamente não pode fazer ouvidos de mercador aos atos que, direta ou potencialmente representam uma ameaça aos seus interesses nacionais", logo respondeu o porta-voz oficial para o presidente russo, Dmitri Peskov.


É uma clara movimentação da OTAN em relação a pressionar a Rússia em suas fronteiras sob o discurso de proteção de seus aliados, porém é claramente uma postura ostensiva e provocativa da OTAN em relação a Rússia, seja em suas fronteiras continentais ou marítimas, onde recentemente houveram encontros entre forças militares dos EUA e aeronaves de combate Russas, resultando em uma série de acusações contra a ação russa de interceptar e monitorar os navios dos EUA que navegam próximo as suas águas territoriais, alegando estar em águas internacionais, o que ao meu ver não é argumento plausível uma vez que ambos possuem liberdade de trafegar sob águas internacionais, ressaltando que quem esta tentando espiar sobre o "muro" do vizinho são as forças da OTAN, logo quem esta agindo de maneira deliberada?

Tal assunto dá um artigo mais complexo ao qual irei lhes apresentar em breve aqui no GBN, mas gostaria muito que os leitores deixassem suas opiniões através de seus comentários.


GBN seu canal de informação e notícias
com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário