segunda-feira, 2 de maio de 2016

Conflito sírio está em muitos aspectos fora de controle, diz Kerry



O conflito na Síria está "em muitos aspectos fora de controle", advertiu nesta segunda-feira (2) o secretário de Estado americano, John Kerry, em uma entrevista coletiva em Genebra, na Suíça, na tentativa de salvar a trégua instaurada há dois meses na Síria, segundo a France Presse.

Kerry fez a declaração após uma reunião com o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura.

"Estamos preparando um sistema de controle do cessar-fogo muito melhor. Teremos pessoas adicionais trabalhando em Genebra, 24 horas por dia, sete dias da semana ", declarou Kerry.


Prédio destruído em ataques aéreos em Tariq al-Bab, próximo a Aleppo, no norte da Síria, foi inspecionado no sábado (30) (Foto: Abdalrhman Ismail/ Reuters)

Aleppo

Após um dia relativamente tranquilo no domingo (1º) nos bairros da zona leste de Aleppo, controlados pelos insurgentes, os ataques foram retomados depois da meia-noite, segundo um correspondente da AFP. Vários bairros, incluindo o muito populoso Bustan al-Qasr, foram atingidos. Até o momento não foi possível determinar se os últimos ataques deixaram vítimas.

Os rebeldes bombardearam com artilharia a zona oeste de Aleppo, controlada pelo regime, e mataram três civis, incluindo uma criança, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Semana passada

Os bombardeios dos últimos dias atingiram o hospital Al-Quds, apoiado pela organização Médicos Sem Fronteiras, deixando 50 mortos. Entre eles, estava o último pediatra que atuava na região. Na sexta-feira (29), uma clínica médica e uma mesquita.

Neste domingo, o Papa Francisco pediu a todas as partes envolvidas no conflito na Síria que respeitem o cessar-fogo e expressou sua dor profunda ante os combatem que prosseguem, principalmente em Aleppo.
Mais de 250 civis, incluindo 50 crianças, já morreram desde a retomada dos combates em Aleppo (norte) em 22 de abril, a maioria em bombardeios do regime sírio de Bashar al-Assad, segundo a France Presse. O conflito sírio deixou mais de 270.000 mortos desde 2011.
Fonte: G1 Notícias

0 comentários:

Postar um comentário