sexta-feira, 6 de maio de 2016

‘Ações da OTAN podem fazer povo russo lembrar invasão da Alemanha nazista’

Stephen Cohen, cientista político americano especializado em assuntos da Rússia, lamentou que durante as últimas duas semanas a administração de Obama tenha enfraquecendo a cooperação com Moscou em três fronteiras da guerra fria.

Além das acusações da campanha russa na Síria e da confrontação sobre a Ucrânia, a OTAN, chefiada pelos EUA, está se aproximando às fronteiras russas, agravando a cooperação, afirma Stephen Cohen.
Ele destaque que a OTAN e os EUA estão aumentando precipitadamente as suas forças na terra, água e céu, perto das fronteiras russas. Neste caso, a reação de Moscou não é de surpreender, quando tinha de enviar aviões para inspecionar um navio militar americano, deslocado perto da base naval russa em Kaliningrado.

Washington e Bruxelas, aumentado consideravelmente a sua presença na Europa Oriental, condenam a Rússia por “provocações contra a OTAN”, mas nem por isso a aliança deixa de ser a provocadora, escreve o professor.

“Tais ações da OTAN podem fazer o povo russo lembrar a invasão da Alemanha nazista em 1941, última vez quando as forças inimigas se mobilizaram perto da fronteira”, sublinhou Cohen.

O professor duvida se os EUA e a OTAN se deslocam intencionalmente a uma guerra com a Rússia, e se as ações deles são conscientes ou eles agem como se estivessem com sono.


Fonte: Sputnik News 

0 comentários:

Postar um comentário