quinta-feira, 9 de abril de 2015

Rússia demonstra sua capacidade de projeção de força aos EUA

A Rússia está usando sua frota de bombardeiros de longo alcance para enviar uma mensagem para os EUA, e oficiais russos dizem que esses vôos vão continuar, ou até mesmo aumentar sua frequência, nos próximos meses.

Os voos de longo alcance de bombardeiros russos são uma "mensagens" para os EUA, um lembrete de que há outra nação capaz de projeção de poder.

Os russos estão mostrando que possuem capacidade de ataque global,mostrando que eles são uma potência global, similar ao que os americanos também fazem ao conduzir exercícios militares no entorno do território russo.

O número de vôos russos perto dos EUA tem aumentado desde as tensões entre as duas nações afloraram após a invasão e anexação da Crimeia, em fevereiro , com o comando do NORAD (North American Aerospace Defense) atento á essa incursões e o comportamento destes voos.

Os EUA estão atentos, acompanhando de perto tais aeronaves durante seu trajeto, os russo estão aderindo às normas internacionais que regem tais operações, e os voos tem seguido estritamente as normas de uma forma profissional afim de evitar incidentes.

Segundo um relatório as autoridades russas estão planejando enviar patrulhas de bombardeiros através do Golfo do México, expandindo seu alcance ao redor do território dos EUA.

Estes voos provavelmente seriam conduzidos por aeronaves Tupolev Tu-160 Blackjack, ao contrário do que vem sendo feito na europa, onde bombardeiros  Tupolev Tu-95 "Bear" têm realizado vôos regulares.

Parece preocupante o fato de bombardeiros russos chegando tão perto dos EUA, Porém, os americanos tem informado que estão preparados para interceptá-los caso seja necessário. 

Não se trata apenas de uma demonstração de força por parte da Rússia, mas sim de uma necessidade, uma vez que se possui uma frota de aeronaves de longo alcance, é preciso voar missões de longo alcance para que possa preservar a doutrina e as capacidades desta força, e não só manter o adestramento de suas tripulações, como também atestar as capacidades destas e de defesa de seu potencial oponente.

Fonte: GBN com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário