sexta-feira, 24 de abril de 2015

FAB recebe mock-up em tamanho real do caça Gripen NG

A curiosidade e o entusiasmo marcaram a exposição da maquete em tamanho real do caça Gripen NG nessa quarta-feira (22/04), na Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro. É a primeira vez que o equipamento é montado e exposto em uma unidade da Força Aérea Brasileira (FAB). Os militares e convidados puderam entrar e interagir com o Gripen. O evento fez parte da programação da Reunião da Aviação de Caça, que contou com a participação de 11 unidades aéreas que voam as aeronaves F-5, A-1 e A-29, de 18 a 22 de abril.

Depois de passar por Santa Cruz, a maquete segue para Brasília onde permanecerá sob a guarda da Base Aérea local e poderá ser utilizada em eventos como os tradicionais Portões Abertos nas cidades brasileiras, quando a população terá a oportunidade de conhecer como será o futuro caça da FAB.

O clima e a localização geográfica da capital federal foram determinantes para escolha do lugar onde o modelo ficará guardado, que facilita a conservação do material e está em uma região central do país. O transporte pode ser feito por carretas ou com a ajuda das aeronaves C-130 Hércules. A previsão é que ainda este ano a maquete participe de exposições estáticas abertas ao público.

O Chefe do Estado-Maior do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Major-Brigadeiro do Ar Luiz Fernando de Aguiar, explica que a maquete foi cedida temporariamente pela Saab, fabricante do Gripen, e que uma agenda de exposições está em fase de elaboração. “Para os militares, conhecer a maquete será uma forma de motivação, pela progressão de nossa Força Aérea; para a população, é uma forma de conhecer melhor o trabalho que a FAB realiza em prol da sociedade”, ressalta o Oficial-General.

A maquete é feita de fibra de vidro, madeira e metal. O painel pode ser ligado e permite visualizar algumas das funcionalidades da aeronave multitarefa. Também fazem parte os protótipos dos armamentos que podem ser utilizados no Gripen, como o míssil A-Darter.

São necessários dois dias de trabalho para a montagem. Os equipamentos pesam cerca de 11 toneladas e ficam armazenados em dois containers. Técnicos da empresa Saab estão no Brasil para dar instruções aos militares da FAB que ficarão responsáveis pela montagem e desmontagem da maquete.

Quatro especialistas - dois em mecânica de aeronaves e dois em estrutura de aeronaves - acompanharam o processo de montagem no Rio de Janeiro e participaram de algumas fases do processo. O treinamento será concluído em Brasília.

“A montagem do modelo requer um trabalho minucioso, é um quebra-cabeças onde todas as peças têm um lugar bem específico, inclusive dentro do container. Se a sequência não estiver correta, o material não se encaixa”, afirma o mecânico Suboficial Divaldo Soares.

Fonte: Agência da Força Aérea via Revista Aerolatina

0 comentários:

Postar um comentário