sábado, 18 de abril de 2015

Petróleo reaquece rivalidade entre britânicos e argentinos por Malvinas

As divergências entre Argentina e Grã-Bretanha por conta das Ilhas Malvinas ressurgiram publicamente esta semana quando Buenos Aires anunciou que vai processar cinco companhias petrolíferas, incluindo três britânicas, por causa de operações de perfuração em águas vizinhas ao arquipélago.
Conhecidas fora da América do Sul como Ilhas Falkland, o território desde o século 19 está sob controle britânico, mas a Argentina há décadas reivindica soberania e em 1982 invadiu as ilhas, deflagrando a Guerra das Malvinas.
O anuncio da medida judicial contra as explorações marítimas foi feito em Londres na sexta-feira pelo representante do governo argentino para assuntos das Malvinas, Daniel Filmus. Ele alega que a extração de petróleo viola não apenas os direitos territoriais do pais, mas também iria contra resoluções da ONU.
Porem o ministro britânico da Relações Exteriores, Phil Hammond, classificou a decisão do governo argentino de "bullying". E afirmou que os habitantes das Malvinas, em sua grande maioria descendentes de britânicos, tem o direito de promover o desenvolvimento econômico da região. Hammond pediu a Argentina aja com mais responsabilidade.
Em tese a legislação argentina não se aplica às Malvinas. Especialistas veem poucas chances de sucesso de Buenos Aires nos tribunais. Mas o fato é que as Malvinas voltam a causar tensões entre argentinos e britânicos.

Fonte: BBC Brasil

0 comentários:

Postar um comentário