terça-feira, 28 de abril de 2015

General iraniano acusa Arábia Saudita de seguir exemplo de Israel

O governo da Arábia Saudita segue a prática do regime sionista de Israel, mostrando este último como um exemplo a ser seguido, manifestou o comandante do Exército dos Guardiães da Revolução Islâmica general Mohammad Ali Jafari, informa a agência IRNA.

Sublinhando que Teerã sempre se manifestou contra a realização da operação militar no Iêmen, o comandante chamou o comportamento da Arábia Saudita de “absolutamente desavergonhado” e acrescentou que o regime saudita está à beira de um fracasso. 

Além disso, o general Jafari manifestou esperança de que todos os regimes opressivos venham a ser destruídos “como a primeira onda da Revolução Islâmica no Irã pós o fim ao Anteriormente o responsável pelo sistema judicial da República Islâmica do Irã aiatolá Amoli Larijani também chamou autoridades da Arábia Saudita de “servos dos sionistas” e manifestou certeza de que Riad iria pagar pelos crimes de guerra que a coalizão cometeu contra pessoas inocentes.

Vale a pena sublinhar que tanto o Irã como a Arábia Saudita não reconhecem Israel como Estado e não têm relações diplomáticas com aquele país.

A coalizão liderada pela Arábia Saudita e apoiada pelos Estados Unidos anunciou no dia 21 de abril uma mudança da tática da sua intervenção no Iêmen. Dois dias depois começou a operação chamada Restaurando a Esperança.

A operação Tempestade Decisiva (Decisive Storm) foi lançada pela Arábia Saudita em finais de março alegadamente para combater os militantes xiitas, que lutam contra as forças leais ao presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi (que fugiu do país).


Fonte: Sputnik News 

0 comentários:

Postar um comentário