quarta-feira, 29 de abril de 2015

EUA: Manter A-10 voando significa atrasos no F-35 e cortes de F-16

Sem permissão para aposentar o A-10, a Força Aérea diz que vai ter de enviar caças F-16 para o deserto e atrasar os planos para o F-35 porque não há aviadores suficientes para manter ambas aeronaves em operação.

Se os legisladores obtiverem sucesso na aprovação de um projeto que exige que a Força Aérea mantenha o A-10 em sua frota por mais um ano, muito pouco pessoal de manutenção estaria disponível para trabalhar na primeira unidade operacional do F-35 na Base Aérea de Hill em Utah, e ainda menos para continuar a manutenção dos caças F-16, segundo relatou um funcionários do Congresso recentemente. A base espera começar a receber seus caças F-35 ainda este ano.

O plano da Força Aérea, se autorizado, seria mover os caças F-16 de Hill para aposentar os A-10 na Base Aérea de Whiteman no Missouri, e Fort Wayne em Indiana.

Mas se esse plano for bloqueado, a Força Aérea não poderá transferir os caças F-16 de Hill. Enquanto isso, as unidades que operam os F-16 perderiam o pessoal de manutenção para as novas unidades de F-35, fazendo com que os F-16 "perdessem a capacidade destacável"..

Assim, a avançar com o F-35 "requer a reforma ou transferência de vários caças F-16 mais cedo".

No entanto, é provável que a Força Aérea novamente terá de manter os A-10 voando. O presidente do Comitê Rep. Mac Thornberry, em sua marcação do projeto de lei de defesa incluí 682.7 milhões de dólares para a frota. O projeto de lei vai para a comissão quarta-feira, e vários senadores também se comprometeram a manter os aviões voando.

A Força Aérea queria mover os caças F-16 para as bases, logo que possível, após estudos de impacto ambiental. Mas a exigência de manter os A-10s nas bases levaria os caças F-16 para o cemitério na Base Aérea de Davis-Monthan, no Arizona ", até o momento em que eles forem transferidos para outra base ou alienar permanentemente. "

A base Utah será o primeiro local de operação, para os F-35, deverá operar 72 dos novos caças. A base tem atualmente 48 caças F-16 block40.

A Força Aérea disse que precisa de 1.100 mecânicos e técnicos treinados para atingir a capacidade operacional inicial para os F-35. Os legisladores já criticaram a Força Aérea com respeito a questão de mnutenção, dizendo que é uma "falsa escolha."

Depois que o tenente-general Christopher Bogdan levantou a questão no ano passado e disse que estava preocupado com o impacto sobre o COI, o senador Kelly Ayotte, disse que há outras maneiras de movimentar o dinheiro e pessoal para apoiar tanto o A-10 como o F-35.

"Sugerir que devemos prematuramente aposentar o A-10 para cumprir os requisitos de manutenção para o F-35A é uma escolha falsa", disse Ayotte em um comunicado."Há uma variedade de passos que a Força Aérea pode tomar para manter em combate em termos eficientes de custo o A-10, além de fornecer o pessoal de manutenção suficiente para operar o F-35A.

O Chefe do Estado Maior General Mark Welsh prometeu atingir a capacidade operacional inicial no prazo, apesar de um possível problema com pessoal de manutenção em número insuficiente. Isto inclui a contratação de empreiteiros e aumentar a utilização de pessoal da Guarda Aérea Nacional e da Reserva da Força Aérea .

Fonte: GBN com agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário