quinta-feira, 9 de abril de 2015

Kalashnikov recorre a mísseis guiados para sobreviver à crise

Em fevereiro passado, o Grupo Kalashnikov anunciou o desenvolvimento de veículos aéreos não tripulados e lanchas para fins civis e militares. Além disso, a empresa vem produzindo mísseis guiados Vikhr-1 (whirlwind) encomendados pelo Ministério da Defesa.
Em 2013, a empresa Izhmash, que integra o Grupo Kalashnikov, venceu a licitação para a produção de tais mísseis e, ao longo deste ano, começarão as primeiras entregas para as tropas. O volume da produção é estimado em 12,5 bilhões de rublos.
O atual objetivo da empresa é compensar os modestos volumes de contratos com órgãos de defesa do Estado com uma política de marketing ajustada e o desenvolvimento dos mercados da região Ásia-Pacífico, África e América Latina.
“Ao final de 2014 a companhia Kalashnikov registrou lucro líquido pela primeira vez em sete anos”, diz Aleksêi Krivorutchko, diretor-geral do Grupo Kalashnikov. Com a desvalorização do rublo, a produção de fabricantes russos passou a ter maior demanda no mercado mundial.
Rápido e inteligente
O Vikhr-1 é um míssil guiado com asas dobráveis, construído de acordo com o esquema aerodinâmico “utka” (pato), projetado para destruir veículos blindados e alvos aéreos a baixa velocidade (até 800 km/h). Ele pode ser tanto instalado em helicópteros de ataque, como integrar o sistema aéreo de mísseis Vikhr.
O míssil possui velocidade supersônica (610 m/s) e leva apenas 9 segundos para atingir um alvo localizado a 4 km. As características de desempenho do míssil permitem com que o helicóptero equipado ataque vários alvos simultaneamente e aumentam a sua capacidade de sobrevivência em caso de ataque.
O míssil está equipado com sistemas de orientação inteligente e de rastreamento automático do alvo. Isto é, o piloto detecta a imagem do alvo na tela térmica, realiza a captura na mira e ativa o modo de rastreamento automático do alvo. O sistema lança o foguete automaticamente depois de atingir a distância permitida.
Além do sistema de rastreamento garantir alta precisão dos disparos, o sistema de orientação a laser emite radiação de baixa potência e não pode ser detectado pelos recursos de guerra eletrônica do inimigo.
Fonte: Gazeta Russa

0 comentários:

Postar um comentário