segunda-feira, 30 de setembro de 2019

O GBN Defense esclarece dúvidas sobre a criação do CoNavOpEsp.

Recentemente alguns leitores me questionaram à respeito de uma notícia que foi veiculada aqui no GBN Defense sobre a criação de um Comando Naval de Operações Especiais, que você pode conferir clicando sobre o título:  "Criação do Comando de Operações Especiais da Marinha? O GBN News foi atrás da verdade", onde apuramos boatos envolvendo a unificação das unidades de operações especiais da Marinha do Brasil. 

Porém, alguns não souberam interpretar as declarações dadas pelo C.Alte (FN) Lage, o qual desmentiu tudo que havia sido dito pelos boatos, mas informando que a Marinha do Brasil estaria estudando de fato a criação de um Comando Naval de Operações Especiais (CoNavOpEsp), o qual de fato foi criado, conforme foi noticiado.

Então vamos esclarecer o assunto, afim de nortear nosso público que esta confuso quanto a noticia que foi anteriormente veiculada por nós.

O suposto boato não apenas dizia que ComAnf e GruMeC passariam a fazer parte da mesma estrutura, e como bem sabemos o Corpo de Fuzileiros Navais e o Corpo da Armada possuem em suas fileiras os Comandos Anfíbios (ComAnf) e os Mergulhadores de Combate (GruMeC) respectivamente, unidades essas que atendem as demandas e interesses dos seus respectivos comandos para o êxito das missões atribuídas aos mesmos. Somando a essa informação, o boato dizia ainda que seria criada uma unidade aérea especial, dentre outras coisas.

O C.Alte (FN) Lage foi bem claro em afirmar que, ..."o que esta acontecendo, é que esta prevista a criação, ou pelo menos esta em andamento, um estudo visando a criação do Comando Naval de Operações Especiais (CoNavOpEsp), a exemplo das Divisões da Esquadra, sem comando subordinado, Tonelero e GruMeC continuarão com sua subordinação nos comandos que agora pertencem, e nós estaremos realizando o gerenciamento e assessoramento em termos de comando de atividades de operações especiais, nucleando a força conjunta de operações especiais quando ativada". 


Sendo assim, foi criado pelo Comando da Marinha em 16 de agosto de 2019, através das portarias 231 e 232, o Comando Naval de Operações Especiais (CoNavOpEsp), o qual visa adequar a estrutura organizacional da Marinha do Brasil (MB) às demandas do contexto atual e contribuir para o aprestamento e o emprego das Forças Navais, Aeronavais e de Fuzileiros Navais.


Será uma Organização Militar vocacionada às Operações Especiais, as quais serão levadas a cabo pelo ComAnf e pelo GruMeC, e às Operações de Informações, incluindo as Operações Psicológicas, as Ações de Guerra Cibernética e as Ações de Guerra Eletrônica

O Comando do CoNavOpEsp estará nas mãos do C.Alte (FN) Lage, oficial que nos esclareceu os boatos que não condiziam com o que estava sendo criado pela MB, conforme vemos concretizado o que nos foi informado pelo C.Alte (FN) Lage lá atrás.

Entre os ganhos e mudanças que trazem a criação do CoNavOpEsp, está a aquisição de uma série de equipamentos e sistemas visando melhor preparar nossos operadores. Além de criar um núcleo de treinamento que possibilite um alto rendimento dos operadores do ComAnf e GruMeC. Mas o investimento e inovações não se limitarão ao adestramento e capacitação, irá alcançar os meios próprios de Operações Especiais, com aquisição de novos armamentos e meios tecnológicos, tais como novos fuzis e sistemas optrônicos e mesmo a introdução de VANTs e novas viaturas e meios operativos.

As estruturas das atuais OMs passarão por reformas, modernizações, adequação e ampliações estruturais das edificações e instalações, trazendo as mesmas para uma concepção moderna e eficiente, como é o caso do BtlOpEspFuzNav, o qual terá especial atenção.

Com advento do CoNavOpEsp, os operadores terão participação na decisão sobre quais equipamentos, armamentos, sistemas optrônicos e demais meios devem ser adquiridos para dotação das unidades, o que dará aos mesmos a oportunidade de escolher sem interferência externa, quais equipamentos e meios melhor se adequam as suas missões e necessidades. Somando a tudo isso a melhor integração entre os elementos das unidades, tornando a interoperabilidade eficiente, tanto no que diz respeito ao treinamento, comunicação, como também em meios disponíveis.

Resumindo, o que esta sendo criado hoje, é exatamente o que anunciamos anteriormente aqui no GBN Defense, muito diferente do que propunha os boatos que circulavam à época nas mídias e fóruns.

A criação do CoNavOpEsp vai de encontro ao proposto recentemente pelo Deputado Federal Major Vitor Hugo, o qual teria feito a indicação legislativa 1325/2019, com sugestão ao Presidente da República para a criação do Comando Conjunto de Operações Especiais (CmdoCjOpEsp), tema que iremos abordar em breve, tendo em vista que as Forças Armadas brasileiras, já vem há algum tempo realizando a interoperabilidade entre suas unidades, conforme acompanhamos em várias ocasiões, como nas manobras "Dragão XXXIX" e "Cruzex 2018", onde presenciamos a atuação conjunta das FOpEsp das três forças.

GBN Defense News - A informação começa aqui



Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger