terça-feira, 17 de setembro de 2019

Chefe do principal instituto nuclear da Rússia dissipa mito sobre bomba atômica 'roubada'

Os agentes de inteligência soviéticos não poderiam "roubar" armas nucleares na década de 1940 porque, sem desenvolvimentos científicos fundamentais, esses dados seriam inúteis, disse nesta terça-feira (17) Mikhail Kovalchuk, presidente do Instituto Kurchatov que criou a primeira bomba nuclear soviética em 1949.

"Muitas vezes, precisamos ouvir que roubamos a bomba e é por isso que conseguimos fazê-la", disse Kovalchuk em uma mesa redonda comemorativa do 70º aniversário da primeira bomba nuclear soviética testada. O diretor do instituto enfatizou: "Naquela época, já tínhamos tradições de longa data na ciência fundamental e as possuímos agora".
Segundo o chefe do principal centro de pesquisa da Rússia no campo da energia nuclear, essas tradições ajudaram a União Soviética a cumprir com êxito seu projeto nuclear, iniciado nos anos desafiadores da Grande Guerra Patriótica (1941-1945).
Ele enfatizou que a URSS havia escolhido o caminho estratégico correto.
"Quando um objetivo estratégico prioritário é alcançado, equivale a lançar uma civilização séculos à frente de si, moldando sua sociedade por décadas e até séculos", disse Kovalchuk, explicando que é necessária uma base para pesquisas fundamentais para alcançar esse objetivo.
O chefe do Instituto Kurchatov destacou que o Terceiro Reich tinha o renomado engenheiro de foguetes Wernher von Braun, mas a Alemanha ainda não produziu suas próprias armas nucleares. Por outro lado, a União Soviética produziu inovações nucleares inovadoras, construindo a primeira central nuclear do mundo em 1954, o primeiro submarino nuclear em 1958 e o primeiro quebra-gelo movido a energia nuclear em 1959.
"A pesquisa científica fundamental, apoiada em dados de inteligência, fornece interação crucial. A inteligência atuou como um navegador ao longo de um mar tempestuoso", explicou Kovalchuk.

Fonte: Itar-Tass
Tradução e Adaptação: Angelo Nicolaci
Share this article :

2 comentários:

  1. O primeiro submarino nuclear não teria sido o Nautilus?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo,
      Há uma controversa história, os soviéticos lançaram o K-3 em 1954 dias antes do Nautilus, porém, o mesmo só foi de fato entregue a Marinha em 1957, daí cabe ao Nautilus o título de primeiro submarino nuclear OPERACIONAL da história, os soviéticos nunca foram bons em propaganda e escondiam seus programas militares o máximo possivel.

      Excluir

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger