domingo, 8 de setembro de 2019

Após problemas com motores, a Boeing identifica novos problemas no 777X

A Boeing suspendeu uma série de testes que sua aeronave 777X estaria sendo submetida depois que sua equipe encontrou um problema durante o teste final de carga, quando uma porta explodiu. O revés vem na sequência de uma série de acidentes envolvendo outra de suas aeronaves, o 737 MAX, a qual apresentou resultou na morte de centenas de passageiros.

"Durante os testes estáticos de carga final com a aeronave 777X, a equipe encontrou um problema que exigia a suspensão do teste", disse um porta-voz da Boeing.

Os testes finais de carga sujeitam as aeronaves a "cargas e tensões muito além das cargas operacionais normais" e são supervisionados pelos inspetores da Federal Aviation Administration (FAA) como parte do processo de certificação da aeronave.

Segundo as fontes, uma porta se abriu durante a execução dos testes, e o ocorrido esta sob investigação das causas, a equipe está trabalhando para entender o que ocasionou o problema.

O 777X estava originalmente programado para realizar seu primeiro voo de teste ainda este ano, mas foi adiado para 2020 devido a problemas com o motor General Electric. Não está claro se o último teste suspenso causará atrasos adicionais.

O revés é o último golpe sofrido pela fabricante de aeronaves depois que o 737 MAX foi aterrado globalmente em março, após dois acidentes que mataram 346 pessoas. As investigações descobriram que o software e os sensores contribuíram para que os pilotos não pudessem controlar as aeronaves. Nesta semana, a Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) disse à FAA que precisaria executar seus próprios testes antes de liberar 737 MAX para voar novamente.


GBN Defense News - A informação começa aqui
com agências
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger