domingo, 8 de setembro de 2019

Be-12 receberá minas com Inteligência Artificial



A aeronave anfíbia Be-12 "Chayka" modernizada será dotada com os novos sistemas de minagem da Rússia. A aeronave poderá lança-las em qualquer parte do oceano. Além disso, a unidade de controle equipada com inteligência artificial construirá um campo minado. Essas munições de alta tecnologia têm a capacidade de reconhecer navios, submarinos e até helicópteros em voo baixo pelo som, campo magnético e assinatura magneto-acústico, segundo apurou à Izvestia junto ao comandante-chefe da Marinha. O novo sistema de minas aumentará significativamente as capacidades da Marinha Russa.

O sistema possui um alto grau de prontidão, devendo concluir todos testes ainda este ano, onde está sendo desenvolvido um conceito para o uso destes novos campos minados, informou o Estado Maior da Marinha da Rússia.

O Be-12 é considerado a aeronave mais antiga do arsenal da frota russa. Ele fez seu primeiro voo em 1960 e sua produção foi encerrada em 1973. Uma aeronave anfíbia que atinge uma velocidade pouco superior a 550 km/h, mas durante a patrulha mantém uma velocidade de cruzeiro de 320 km/h. A aeronave pode se manter em voo de patrulha por mais de três horas a uma distância de 600 km da base. A carga de combate desta máquina é de 1,5 a 3 toneladas.

Inicialmente, a aeronave foi desenvolvida como uma aeronave anfíbia anti-submarino, mas várias opções de modernização estão sendo consideradas. Os primeiros Be-12 atualizados substituíram completamente seus equipamentos originais, além disso, são capazes de transportar modernas cargas de profundidade, torpedos e minas. Existem mais de duas dúzias de combinações de armas que estas aeronaves podem receber dependendo da situação. Os anfíbios carregam meios de busca e salvamento, tanto no compartimento interno quanto externo.

Apesar da idade avançada, os Be-12 ainda são intensamente operados e agora há um grande número de aeronaves desse tipo em serviço, disse o especialista militar Dmitry Boltenkov.

"Depois de atualizar e substituir equipamentos antigos por novas tecnologias, o espaço interno da aeronave será liberado e será possível colocar equipamentos adicionais ", disse o especialista. Os novos sistemas de minagem poderão ser utilizados principalmente no Mar Negro, nas águas da Crimeia, onde podem ser empregados ​​em operações anti-desembarque.


O sistema de campos minados com inteligência artificial é um desenvolvimento russo completamente novo. Inclui minas robóticas e uma unidade de controle de comando especial. Após um pequeno refinamento, praticamente todas as classes de navios de guerra e submarinos, bem como a aviação naval, tática e estratégica, poderão atuar como transportadoras destas minas.

Depois que as minas são lançadas, elas se alinham automaticamente na formação da batalha. No modo de espera, eles respondem a certas características dos campos magnéticos e acústicos de navios e submarinos. Para isso, a mina está equipada com sensores especiais e seu hardware possui um algoritmo especial de auto-aprendizado. Com ele, as minas poderão determinar o tipo de navio e distinguir navios aliados de navios inimigos. Para identificar alvos, assinaturas acústicas de seus navios e navios de um inimigo em potencial são apresentados no software. Esses “passaportes” peculiares permitem identificar com alta probabilidade qual navio ou submarino está na área afetada. Como resultado, seu navio se moverá através do campo minado com total segurança e o inimigo será destruído.

As minas podem atuar em grupo ou separadamente uma da outra. O campo minado inteligente poderá se reconstruir independentemente para novas missões de combate. Por exemplo, em um ataque de grupo, eles ignoram os caça-minas e explodem navios maiores.

As armas de minas estão sendo constantemente aprimoradas e finalizadas, levando em consideração as modernas tecnologias. Portanto, até hoje continua sendo muito perigoso para os navios, disse o Almirante Valentin Selivanov, ex-chefe do Estado Maior da Marinha.

Hoje, a Marinha Russa é muito limitada em termos de colocação de minas. E o Be-12 é uma boa opção para solucionar esse problema, pois possui muitas vantagens. Ele é capaz de voar lentamente, o que é importante para o ajuste exato das minas. Somente a aviação é capaz de entregá-los de maneira discreta e rápida. O reequipamento da aeronave praticamente não é necessário, em seu arsenal existem bóias para detectar submarinos inimigos, que descem de paraquedas, em peso comparável às minas. Esta aeronave é capaz de voar secretamente para a área designada e definir com precisão campos minados. Isso explorará o canal ou a área de atuação de navios e submarinos inimigos.


GBN Defense News - A informação começa aqui

com agências
Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger