quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Governo dá primeiros passos para criar Banco Nacional de Defesa

Governo inicia estudos para importante fomento ao setor nacional de defesa, onde segundo informações divulgadas pelo jornal "Valor Econômico", o Governo desenvolve estudos para criação de um banco voltado a atender as necessidades do setor. Tal medida dará ao setor um importante apoio às exportações, com a oferta linhas de crédito e financiamentos específicos que tornarão o produto brasileiro mais competitivo no mercado externo.

Hoje a maioria dos players internacionais de defesa possuem linhas de crédito e financiamento em condições especiais para impulsionar as exportações de seus produtos de defesa, algo que possibilita aos mesmos oferecer melhores condições de atuar no ambiente competitivo como o mercado de defesa. Até então a industria brasileira se via em desvantagem frente aos concorrentes devido a essa lacuna, com isso muitas vezes embora possuindo um produto muitas vezes superior tecnicamente, perdiam quando se chegava aos custos de financiamento.

De acordo com as informações, a instituição teria início com aportes de capital 100% privado, passando a oferecer para empresas do setor produtos e serviços que não eram obtidos em instituições privadas. Além disso, é possível ainda que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) também capitalize o banco.
Com o capital oriundo das empresas, caberá ao Poder Público a função de mobilização desses recursos. O secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa, Marcos Degaut, disse que a iniciativa está bastante avançada e deve ter inicio em breve.
Ao jornal, Degaut destacou que as exportações do setor chegaram a um valor recorde de 937 milhões dólares no período compreendido entre janeiro e agosto, mais do que o registrado em 2018. Já as estimativas oficiais apontam para um potencial de vendas ao exterior que pode alcançar a cifra de 6 bilhões  de dólares ao ano.
O novo status de aliado preferencial extra-Otan conferido pelos Estados Unidos ao Brasil este ano, pode render ao país um novo e bilionário mercado, onde a industria de defesa brasileira terá oportunidade de disputar licitações do governo americano e de países membros da OTAN.
Segundo Degaut, a industria de defesa nacional carece de mecanismos de apoio. Segundo ele, a mesma não é atendida pelos bancos nacionais e quando recorre aos estrangeiros sofre restrições quando busca crédito para o desenvolvimento de seus produtos, uma vez que estes podem se transformar em concorrentes para a industria de defesa do seu país de origem.
Torcemos para que a iniciativa avance e dê surgimento ao Banco Nacional de Defesa, afim de prover a nossa industria o suporte necessário para sustentar seu desenvolvimento e a concorrência no mercado internacional.  


GBN Defense News - A informação começa aqui
Com agências de notícias


Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 

GBN News - GeoPolítica Brasil Copyright © 2012 Template Designed by BTDesigner · Powered by Blogger